Os deputados estadual Cleitinho Azevedo (Cidadania, ex-PPS) e federal André Janones (Avante) acusam a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) de estocar materiais de combate aos efeitos da seca, com o intuito de favorecimento político. Para isso, manteria no seu pátio, em Janaúba, centenas de caixas d’água, caminhões pipas, tratores, tubos de PVC, entre outros, há mais de um ano. Os equipamentos, que deveriam ser distribuídos para as comunidades, já estariam se deteriorando.
Os parlamentares informaram que os equipamentos abandonados foram adquiridos por meio de emendas parlamentares para beneficiar áreas carentes, onde moradores e pequenos produtores sofrem com a estiagem prolongada. Segundo eles, a intencão da Codevasf é patrocinar a compra de votos em 2020, ano eleitoral.
Num vídeo que está sendo viralizado na internet, Cleitinho afirma: “acabou a farra do dinheiro público em Janaúba e no Norte de Minas”. Já André Janones diz: “eles estão esperando as eleições 2020 para fazer o povo de “trouxa” fazendo as entregas aos municípios. Dois anos de equipamentos parados no pátio da Codevasf, que eram para atender a agricultura familiar norte-mineira”.

Paraquedistas – Em todo período eleitoral, a região encampa a campanha contra os paraquedistas, como são chamados os candidatos que residem em outras regiões, mas disputam os eleitores do Norte de Minas. É bom lembrar que o voto não é distrital. Portanto, é legítimo reivindicar votos em qualquer região do Estado. Ainda mais que a atuação dos nossos parlamentares deixa muito a desejar já faz muito tempo. Eles criam as suas “curriolas” e viram as costas para os problemas da região, prestigiando apenas as suas trupes.
Sobre esse caso do descaso da Codevasf, por exemplo, cabe uma pergunta: onde estavam os nossos parlamentares que não denunciaram? Foi preciso o deputado estadual Cleitinho Azevedo, que tem sua base eleitoral em Divinópolis, e o deputado federal André Janones, de Ituiutaba, denunciarem esse abuso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + dez =