O repórter Igor Gielow, da Folha, registra que deputados fizeram ontem à noite um ‘bolão’ sobre a duração do governo Jair Bolsonaro (sem partido). “O consenso apurado entre presentes não foi dos mais otimistas para Bolsonaro”, escreveu.

De acordo com o colunista do jornalão paulistano, era uma reunião política que virou evento improvisado para celebrar os 60 anos do deputado Aécio Neves (PSDB-MG).

Aliás, de golpe o parlamentar tucano entende bem. Vide o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016.

O palco do ‘bolão’ foi a residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o que deixa o pescoço de Bolsonaro mais próximo da forca.

O repórter da Folha declinou ainda a lista de convidados, que compartilhavam suas apostas sobre o tempo resta ao governo Bolsonaro. Eram as seguintes autoridades (dos três poderes):

Gilmar Mendes (Supremo Tribunal Federal)
Wilson Witzel (governador do Rio de Janeiro)
Sarney Filho (secretário do Meio Ambiente do Distrito Federal)
Deputado Arthur Lira (Progressistas-AL)
Deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP)
Deputado Paulo Teixeira (PT-SP)
Senador Davi Alcolumbre (presidente do Senado)
Segundo Igor Gielow, nas rodas de conversa, prevaleceu a avaliação sobre a disputa entre Bolsonaro e Congresso acerca do manejo de R$ 30 bilhões do Orçamento foi de que o esgarçamento da relação demonstrou que não haverá possibilidade de interlocução com o Planalto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + vinte =