“Se Deus pudesse, matava todos. Agora é com vocês”

Durante culto, o religioso, que trava uma “guerra santa” contra as pessoas LGBT, convocou os seguidores para uma batalha em defesa da “moral e bons costumes”

André Valadão incita fiéis a matarem LGBT: “Se Deus pudesse, matava todos. Agora é com vocês”.
Créditos: Reprodução redes sociais

O pastor André Valadão, líder fundamentlista vinculado à Igreja Batista da Lagoinha, voltou a defender violência extrema contra as pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. No entanto, dessa vez Valadão deu um passo à frente e passou uma espécie de missão para os fiéis.
A porta que se abriu para o casamento homossexual, homoafetivo, não é um mero casamento. ‘Mas eles se amam, Jorjão com Jorjão, Therezinha com Therezinha […] ai, não, o que vale é toda forma de amor. Deixa casar, deixa viver’. Hoje você nas Paradas homens e mulheres nuas, com seus órgãos genitais completamente expostos, dançando na frente de crianças. Aí você horroriza”, disse o pastor.
Após atacar as Paradas LGBT, André Valadão convoca as pessoas a matarem as LGBT. “Essa porta foi aberta quando nós tratamos como normal aquilo que a Bíblia já condena. Agora é hora de tomar as cordas de volta e dizer: ‘não, pode parar, reseta’. Aí Deus fala, ‘não posso mais, já meti esse arco-íris, se eu pudesse, eu matava tudo e começava tudo de novo. Mas já prometi para mim mesmo que não posso, então, agora está com vocês’. Você não pegou o que eu disse: agora está com você. Eu vou falar de novo: está com você”.
“Sacode os quatro do teu lado e fala, ‘vamos pra cima. Eu e a minha casa serviremos ao senhor’. Aí, por causa de uma porta que parecia bonitinha, um casal LGBT casando, aí agora você tem drag queen dentro da sala de aula”, esbraveja André Valadão.
“Sacode os quatro do teu lado e fala, ‘vamos pra cima. Eu e a minha casa serviremos ao senhor’. Aí, por causa de uma porta que parecia bonitinha, um casal LGBT casando, aí agora você tem drag queen dentro da sala de aula”, esbraveja André Valadão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 5 =