Políticos, juristas e acadêmicos de todo o país comemoraram a indicação de Lula da advogada Edilene Lobo,a pra a Corte

Edilene é doutora em Direito Processual pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) – Foto: Reprodução/ TSE

Nascida em Taiobeiras, município da região Norte de Minas Gerais, Edilene Lobo é a primeira mulher negra a ocupar o cargo de ministra substituta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A advogada foi indicada pelo presidente Lula (PT) e a decisão foi comunicada pelo ministro Alexandre de Moraes na terça-feira (27).

Edilene é doutora em Direito Processual pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) e mestre em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Como pesquisadora, ela tem em seu currículo estudos sobre inclusão, direitos humanos, sexualidade, entre outros temas.

Atualmente, atua como professora do curso de Direito da Universidade de Itaúna e como docente convidada da pós-graduação em Direito Eleitoral da PUC Minas. Em sua trajetória, Edilene também já publicou livros e atuou como advogada do Partido dos Trabalhadores.

Em 2018, ela contribuiu com a campanha da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ao Senado e, desde as últimas eleições, também atua como advogada da Federação Brasil da Esperança, composta pelo PT, PCdoB e PV.

Edilene também faz parte da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP), que tem o objetivo de fomentar a democracia, a partir de debates sobre direito e política.

Nas redes sociais, políticos, juristas e acadêmicos de todo o país comemoraram a indicação da advogada para a Corte. Uma das poucas parlamentares negras da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Macaé Evaristo (PT) enfatizou a importância de Edilene ocupar o cargo.

“Viva a Dra. Edilene Lobo! A primeira mulher negra da história na Corte Eleitoral brasileira é de Minas Gerais. Edilene é sinônimo de competência e seriedade. Com certeza fará um trabalho brilhante. Quando uma de nós avança, todas nós avançamos. Parabéns pela nomeação, ministra”, comemorou a deputada estadual.É

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − sete =