Disputa entre Romeu Zema, torcedor do Cruzeiro, e Alexandre Kalil, que foi presidente do Atlético Mineiro, se estende além das urnas e chega às arquibancadas.

A disputa eleitoral ao governo de Minas Gerais se estende além do cenário político, chega às arquibancadas e à rivalidade entre os dois principais clubes de futebol do estado.

Pesquisa Quaest sobre a eleição ao governo do Estado divulgada nesta sexta-feira (18) mostra que os torcedores do Atlético Mineiro estão mais propensos a votarem no prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), que já foi presidente do Galo.
Já a torcida do Cruzeiro está mais inclinada a manter na cidade Administrativa Tancredo Neves, sede do governo de Minas, o atual governador Romeu Zema (Novo). O empresário que virou político é cruzeirense.

O levantamento dividiu Minas Gerais entre a capital, região metropolitana – regiões onde se concentram a maioria dos torcedores dos dois clubes – e interior.

Na capital, o prefeito Alexandre Kalil lidera entre os dois grupos de torcedores: 46% tanto de atleticanos quanto de cruzeirenses. Zema fica com 22% dos votos do Galo e 21% dos torcedores da raposa.

Na região metropolitana, Zema reage entre os cruzeirenses, mas mesmo assim fica um ponto atrás de Kalil: 33% a 32%. Entre os atleticanos, 44% dizem que votarão no prefeito de BH e 19% no atual governador.

Já no interior, Zema ganha maior destaque. Entre Cruzeirenses, o governador tem uma folgada liderança: 43% a 18%. O político do Novo também fica à frente entre os torcedores do Galo no interior: 32% a 30%.

Terceiro colocado nas pesquisas, André Janones (Avante) – que já anunciou a candidatura à Presidência – tem maior potencial entre atleticanos do interior, com 11%. Entre os cruzeirenses interioranos, 7% preferem. Na capital e região metropolitana, o político do Avante, que é de Ituiutaba (sudeste do Estado) não passa dos 3% entre os torcedores dos dois times.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 14 =