A mineira Paula von Sperling é a grande vencedora do Big Brother Brasil 19. Anunciado na noite desta sexta-feira (12), a advogada de 28 anos levou para casa o prêmio de R$ 1,5 milhão com pouco mais de 61% dos votos. Sua participação no programa foi marcada por muitas polêmicas

Apesar de seus lados positivos, Paula envolveu-se em polêmicas em relação a alguns comentários que fez no programa. Um dos comentários que mais fizeram o público repensar o apoio em Paula, foi sobre a religião de Rodrigo. O carioca é do candomblé e foi alvo de comentário da mineira. “Ele mexe muito com esses treco. Ele falou hoje lá, o tempo todo. Ele sabe cada Oxum deles lá. Ele conhece e eu tenho medo disso”, declarou. “Nosso Deus é maior”, disse Paula em uma de suas falas. Por esse motivo, Paula está sendo acusada de racismo religioso. Em outro momento, quando falava sobre um caso de feminicídio, Paula disse que ficou surpresa ao ver que o homem era branco e não um “faveladão”. Ela também fez um comentário polêmico sobre o cabelo de Elana dizendo que ele era “ruim”.

O RACISMO VENCEU NO BBB, APONTA DE LUCCA

William De Lucca

@delucca

Poucas vezes um reality show mostrou tanto a “realidade” na qual estamos afundados.

Big Brother Brasil

#RedeBBB: Paula é a campeã do #BBB19 com 61,09% dos votos! #FinalBBB19

“BBB 19”: “Ela é racista, assim como a sociedade brasileira”, afirma irmão de Rodrigo sobre sister Paula
“Não acredito nessa inocência que ela diz ter, ainda mais por ser formada em Direito”, disse Fábio França em entrevista
Depois de inúmeras polêmicas envolvendo declarações de Paula dentro do Big Brother, o irmão de Rodrigo, Fábio França, declarou em entrevista ao Extra que considera a participante racista e não acredita em sua suposta inocência:
— Ela é racista, assim como a sociedade brasileira. Rodrigo é educador por essência, não vai desistir de mostrar para ela que está errada. Não acredito nessa inocência que ela diz ter.

A mineira Paula, de 28 anos, já fez inúmeras declarações polêmicas no reality, como quando igualou piadas contra loiras ao preconceito contra negros. Por essas e outras falas, a hashtag “Paula Racista” esteve nos assuntos mais comentados no Twitter, na última semana.
Apesar disso, muitas defendem a sister afirmando que ela é “inocente” e não tem noção do que está dizendo dentro do Big Brother. É a opinião da mãe dela, que afirmou ao Extra que a filha não é racista:

— Minha filha é a pessoa mais pura que conheço, não tem nada de racista, não. Estão interpretando de uma maneira equivocada o que ela fala. Minha mãe é negra — disse Adriana. — Peço ao divino espírito santo que guie as palavras da Paula, e que ela pare de causar polêmicas. São expressões que ela não deveria falar, mesmo sabendo que é tudo sem maldade.

Ela se refere a algumas expressões ditas por Paula na casa, como “cabelo crespo é ruim”, “denegrindo” e “humor negro” que foram destacadas pelo público como preconceituosas.

Dentro do próprio BBB, o brother Rodrigo tentou explicar didaticamente para ela porque tais expressões não devem ser utilizadas. Cientista social, especializado em direitos humanos, Rodrigo foi ouvido por Paula, que demonstrou boa vontade na frente dele. Para seus amigos dentro da casa, entretanto, ela classificou as palavras do brother como “mimimi”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − quatro =