Cano e John Kennedy fizeram os gols do tricolor das Laranjeiras, Advíncula descontou para os argentinos

O Fluminense é campeão da Copa Libertadores da América 2023. Com gols de Cano e John Kennedy, o tricolor das Laranjeiras conquistou a “Glória Eterna” pela primeira vez em sua história ao vencer o Boca Juniors por 2 a 1. A grande final foi disputada no Maracanã, no Rio de Janeiro, neste sábado (4 de novembro).
Na primeira etapa, os comandados de Fernando Diniz foram superiores. O Boca Juniors, por sua vez, adotou uma estratégia defensiva. O primeiro gol da final foi marcado pelo artilheiro da competição aos 36 minutos. O argentino Germán Cano balançou as redes após passe de Keno, ex-jogador do Atlético.
Na volta do intervalo, o desempenho das equipes mudou. A equipe argentina voltou melhor, enquanto o tricolor das Laranjeiras controlava as ações. No entanto, isso não foi suficiente para o time de Diniz, pois Advíncula deixou tudo igual em chute de fora da área: 1 a 1.
Até o final do tempo regulamentar, o Fluminense tentou marcar o gol, mas esbarrou na defesa do Boca Juniors. Merentiel quase virou a partida aos 43 minutos do segundo tempo, novamente, em chute de fora da área com muito espaço. A bola passou rente à meta defendida por Fábio, ex-Cruzeiro.
A última chance do tempo regulamentar foi de Diogo Barbosa, outro jogador que teve passagem pelo futebol mineiro. Após passe de Lima, ele chutou para fora, sendo que poderia tocar para Keno, que estava livre.
Garoto de Xerém decide
A prorrogação começou do jeito que já era imaginado: com as equipes cadenciando. Só que a estrela do atacante Jhon Kennedy brilhou. Em um belo chute, o jogador da base do tricolor das Laranjeiras anotou o gol que colocou o Fluminense à frente do marcador.
O atacante acabou sendo expulso pois comemorou o gol indo até os torcedores. Ele recebeu o segundo cartão amarelo e deixou a equipe brasileira com um a menos. No final do primeiro tempo da prorrogação, Frank Fabra recebeu o cartão vermelho por conduta violenta contra o zagueiro Nino.
Os últimos 15 minutos da Libertadores 2023 foram de tensão. Guga, ex-Atlético, mandou uma bola na trave e desperdiçou a chance de liquidar a fatura. time carioca controlou as ações e conseguiu segurar o resultado. Festa da torcida do Fluminense no Maraca.

Ficha técnica
Fluminense – Fábio; Samuel Xavier (Guga), Nino (capitão), Felipe Melo (Marlon) e Marcelo (Diogo Barbosa); André, Paulo Henrique Ganso (John Kennedy) e Martinelli (Lima); Jhon Arias, Keno (David Braz) e Germán Cano.
Boca Juniors – Romero; Advíncula, Figal (Bruno Valdez), Valentini e Fabra; Cristian Medina (Taborda), Pol Fernandez, Ezequiel Fernández (Saracchi) e Barco (Langoni); Merentiel (Janson) e Cavani (Benedetto).

Público – 69.232

Renda – R$ 31.702.250,50

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =