Jornal também aponta a omissão e a cumplicidade de Lira nos ataques de Bolsonaro à democracia: “acomoda-se ao casamento de interesses com o Planalto”

Após a reunião de Jair Bolsonaro (PL) com embaixadores na segunda-feira (18), no Palácio da Alvorada, para atacar e mentir sobre as urnas eletrônicas, o sistema eleitoral e a democracia brasileira, a Folha de S. Paulo publica nesta terça-feira (19) um editorial duro contra as investidas golpistas e autoritárias do chefe do Executivo.

O texto aponta a cumplicidade de “Organizações de Estado que construíram reputação de profissionalismo ao longo das últimas décadas”. As Forças Armadas e o Itamaraty, por exemplo, argumenta o jornal, “se atolam na lama da marcha autoritária” e “se metem em conspiratas contra as urnas eletrônicas”.

Ao convidar embaixadores de todo o mundo para que assistissem à sessão golpista de Bolsonaro, a chancelaria brasileira, afirma a Folha, ‘rebaixou-se às fossas da conivência golpista’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − seis =