Vice-presidente eleito, Alckmin vai coordenar a transição para o governo de Lula (Reprodução/CNN)

O vice-presidente da República eleito, Geraldo Alckmin (PSB), será o coordenador da transição de governo. O anúncio foi feito no começo da tarde desta terça-feira pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

A escolha é um gesto em direção ao centro e está alinhada os discursos feitos pelo presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no discurso de vitória. O petista afirmou que precisará promover um amplo diálogo no país com a participação de vários partidos políticos.

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro (PL) ainda não ter reconhecido o resultado da eleição, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, ofereceu o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília para ser a sede da transição.

Além do coordenador, Lula terá o direito de indicar um total de 50 pessoas para compor a equipe de transição. A equipe de Lula vai definir os nomes nos próximos dias.

Mourão telefonou para Alckmin e se ofereceu para ajudar na transição

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro permanece em silêncio desde a noite de domingo (30), quando foi derrotado, o processo de transição do atual para o novo governo começa sem a sua participação.

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin conversou na última segunda-feira (31) com o vice-presidente Hamilton Mourão, eleito senador pelo Republicanos do Rio Grande do Sul.

Alckmin ligou para Mourão para agradecer a uma mensagem enviada por Mourão. E Mourão colocou-se à disposição de Alckmin para realizar a transição. O atual vice-presidente chegou inclusive a convidar Geraldo Alckimin para uma visita ao Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 12 =