Segundo a Controladoria-Geral do Estado, o governo irá adotar medidas legais e administrativas caso fique comprovado a participação de servidores nos atos – Vândalos depredaram bens públicos em Brasília, no domingo (8) — Foto: TON MOLINA / AFP

A Controladoria-Geral de Minas Gerais afirmou, nesta segunda-feira (9/1), que irá penalizar os servidores do Estado que tiverem participado dos atos terroristas em Brasília. Segundo o governo de Minas, caso seja comprovado o envolvimento de servidores na invasão e na depredação de prédios públicos no último domingo (8/1), o Estado irá adotar medidas legais e administrativas.

“Em caso de comprovação de envolvimento de servidor público estadual, o Estado adotará todas as medidas legais e administrativas possíveis, como a instauração de investigação preliminar para verificar a possibilidade de responsabilização na esfera disciplinar, sem prejuízo da adoção das demais medidas na esfera civil e criminal”, informou a CGE em nota.

Até o início da noite desta segunda-feira, 1.500 bolsonaristas foram presos por participarem dos atos terroristas em Brasília. Segundo a polícia, 1.200 manifestantes estavam no acampamento montado em frente ao QG do Exército. Os outros 300 começaram a ser presos em flagrante desde ontem e já estavam na sede da Polícia Civil do Distrito Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + oito =