Situação de emergência havia sido instituída no dia 26 de janeiro deste ano.

Mosquito Aedes aegypti transmite vírus que provocam dengue, zika e chikungunya — Foto: Reprodução/TV Globo

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, revogou o decreto que declarava situação de emergência em saúde pública por causa da epidemia de doenças infecciosas virais – denguezika chikungunya. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (1º).
A situação havia sido determinada pelo governo em edital publicado no dia 26 de janeiro deste ano.

Minas Gerais
De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde nesta segunda-feira (1º), Minas Gerais registrou 1.655.644 casos prováveis de dengue (notificados, exceto os descartados).
Desse total, 970.216 foram confirmados para a doença. Até o momento, houve 764 mortes e 732 estão em investigação.
Em relação à chikungunya, foram registrados 143.995 casos prováveis da doença e 109.953 confirmados. Até o momento, 83 óbitos e 32 estão em investigação.
Quanto ao vírus zika, foram registrados 275 casos prováveis e 38 confirmados. Não houve óbitos confirmados ou em investigação.

Belo Horizonte
No dia 13 de junho, o prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), assinou decreto suspendendo a situação de emergência em saúde pública por causa da dengue.
“Hoje eu quero assinar um decreto retirando, cancelando, suspendendo a emergência, tendo em vista a redução significativa dos casos de dengue. Podemos dizer que vencemos, que superamos a dengue”, falou Noman.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =