Ex-lateral da Seleção Brasileira teve pedido aceito nesta quarta-feira (20)

A Justiça da Espanha permitiu, nesta quarta-feira (20), a liberdade provisória de Daniel Alves, condenado por estupro. O ex-lateral da Seleção Brasileira teve o pedido aceito com o pagamento de fiança de 1 milhão de euros (na cotação atual, R$ 5,45 milhões).

Nessa terça-feira (19), Daniel Alves solicitou a liberdade provisória enquanto aguarda a sentença definitiva. Na ocasião, o brasileiro disse que não fugiria da Espanha, durante uma audiência em Barcelona, na Espanha, onde está preso desde janeiro de 2023.

Em 22 de fevereiro deste ano, ou seja, há menos de um mês, Daniel Alves foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão. O ex-jogador estuprou uma jovem, à época com 23 anos, em uma boate de Barcelona, em dezembro de 2022.

Daniel Alves condenado
Além da sentença de quatro anos e meio de prisão, a decisão previa que Daniel Alves teria liberdade supervisionada por cinco anos, após cumprir o período como detento. A juíza Isabel Delgado, da 21ª Seção de Audiência de Barcelona, também ordenou que ele ficasse afastado da mulher por nove anos e custeasse uma indenização de 150 mil euros (cerca de R$ 804 mil). Daniel também pagará as custas do processo.

A sentença considera provado que “o acusado agarrou bruscamente a denunciante, derrubou-a no chão e, impedindo-a de se mover, penetrou-a vaginalmente, apesar de a denunciante dizer que não, que queria ir embora”. E entende que “com isso se configura a ausência de consentimento, com o uso de violência e com acesso carnal”.

Em depoimento, o ex-lateral chorou, disse que tinha consumido bebida alcoólica e negou ter estuprado a jovem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =