Após 20 dias de uma megaoperação que contou com mais de 270 policiais, Lázaro Barbosa, de 32 anos, foi morto após ser preso e baleado nesta segunda-feira (28), em Goiás. O vídeo de Lázaro chegando capturado tem imagens fortes

Veja as imagens. ATENÇÃO, O VÍDEO TEM IMAGENS FORTES:

YouTube player

As Forças Armadas estavam na captura de Lázaro  com a utilização de forte aparato (helicópteros, drones, cães farejadores), mas Lázaro sempre conseguia burlar as buscas policiais. Ele contou com a ajuda de um chacareiro, Elmi Caetano Evangelista, 74, e do caseiro dele, Alain Reis de Santana (ambos presos), que o abrigaram e alimentaram durante dias. Lázaro também pernoitou na pequena propriedade. Ao ser libertado, o caseiro disse apenas ter seguido instruções do patrão, que continua detido.

Na manhã desta segunda-feira (28), a força-tarefa montada para capturar o psicopata culminou com êxito para a Polícia e de forma trágica para o criminoso. Nas imagens exclusivas da Record News, é possível ver os policiais carregando um corpo para uma ambulância do SAMU, acompanhados de populares. Informações da própria Polícia confirmaram que o corpo em questão é mesmo de Lázaro.

Amontados ao redor da viatura do SAMU, muitos comemoraram a captura e morte do sanguinário bandido, portador de extensa ficha criminal, desde 2007, quando foi preso pela primeira vez por dois homicídios, conseguindo fugir da cadeia.

Bolsonaro usa linguagem de milicianos para comemorar morte de Lázaro: CPF cancelado

Jair Bolsonaro comemorou a morte de Lázaro Barbosa e usou a expressão “CPF Cancelado”, usada por grupos de extermínio para fazer referência a algum criminoso morto. O procurado pela polícia foi baleado nesta segunda-feira (28) durante um confronto com militares no município de Águas Lindas de Goiás (GO).

Bolsonaro já havia causado polêmicas ao fazer apologia à expressão em abril, quando posou para uma foto em que segurava uma placa com a imagem de um CPF e a palavra, numa tarja vermelha, “cancelado”. Na foto, ele estava ao lado do apresentador Sikêra Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 3 =