A reunião a sós entre Lula e Biden deveria ser de apenas 15 minutos, mas a conversa durou cerca de 50 minutos(foto: ANNA MONEYMAKER / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / GETTY IMAGES VIA AFP )

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou à imprensa na noite desta sexta-feira (10), na Casa Branca, após o encontro com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Lula defendeu uma nova governança global sobre a questão climática e anunciou que os Estados Unidos deverão aportar recursos no Fundo Amazônia. “Eu acho que [os EUA] vão [doar ao fundo], é necessário que EUA participem. O Brasil não quer transformar a Amazônia num santuário da Humanidade, mas também o Brasil não quer abrir mão de que a Amazônia é um território do qual o Brasil é soberano”,. afirmou Lula.

“O que nós queremos é compartilhar com a ciência do mundo inteiro um estudo profundo sobre a necessidade da manutenção da Amazônia, mas extrair da riqueza da diversidade da Amazônia  algo que possa significar a melhoria da qualidade de vida das pessoas que moram lá, que são mais de 25 milhões de pessoas”, disse Lula. “E fazendo isso, a gente vai estar garantindo que haja uma maior seguridade com relação ao planeta”, acrescentou.

Sobre a guerra na Ucrânia, o presidente reiterou sua proposta de criar um grupo de países que promovam as discussões de paz com a Ucrânia e com a Rússia. “Falei com Biden o que tinha falado a Emmanuel Macron, Olaf Scholz, sobre a necessidade de se criar um grupo de países que não estão envolvidos direta ou indiretamente na guerra para que a gente encontre possibilidade de fazer a paz. Criar um grupo de negociadores que os dois lados acreditem”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + oito =