HOMENAGEM A BRAÚNA, UM CATRUMANO

Integrantes do extinto Grupo Agreste recusam subir ao palco para prestar homenagem a companheiro que partiu.

É sem entender que ficamos todos nós, quando componentes do extinto grupo  agreste, exceto Chorró e Sérgio Damasceno, recusam subir ao palco para prestar merecida homenagem aquele que foi o maior compositor, entusiasta e fundador do Grupo.
Braúna será homenageado nos 3 dias durante a 28ª Festa Nacional do Pequi.
O seu amigo e companheiro Chorró Morais lhe presta homenagem com a música de guarda de memória “INCELÊNÇA A UM CATRUMANO”, de sua autoria, que será interpretada na belíssima voz de Roberto MontSá e executada e com arranjos dos músicos Marcos Paracatú, Tico Lopes, Tony David, Lázaro, Anderson Rabelo (Luthier) e o próprio Chorró Morais. Esta homenagem, partiu da iniciativa de Josecé Alves Santos, Chorró Morais e Tico Lopes e que logo foi incluída nas Festas do Pequi ganhando total apoio de vários e disponíveis artistas de Montes Claros que o interpretarão com o carinho que lhe faltaram alguns parceiros, porém, de peito e coração abertos todos cantarão algumas de suas músicas, deixando viva a saudade e a lembrança. Não dá para citar  todos que aqui o interpretarão, pois é uma extensa lista, porém deram um exemplo: “Estamos aqui prestando homenagem ao Grande artista, compositor, poeta, repentista, Ildeu Braúna” e ao seu legado que é muito maior que qualquer adversidade terrena.
Viva Braúna, um Catrumano.

(Amigos de Braúna)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 1 =