Programa Para Além das Prisões, que visa a inclusão socioeconômica de detentos e pessoas em situação de rua, já rendeu bons frutos no município

No dia 11 de julho, última terça-feira, foi iniciado o programa PARA ALEM DAS PRISÕES no Presídio Regional de Montes Claros. Segundo a diretora do Presídio Regional, Camila Regina Marques Rocha, o programa objetiva a inclusão socioeconômica produtiva de Pessoas Privadas de Liberdade em fase final de cumprimento da pena.

A iniciativa envolve uma parceria entre o Conselho da Comunidade Carcerária da Comarca de Montes Claros, presidida pelo Sr. Dilson Marques, o Ministério Público, o Poder Judiciário de Minas Gerais, a Prefeitura Municipal de Montes Claros, a Unimontes, OAB, ACL / ACI, Polícias Militar, Civil e Penal, dentre outros parceiros.

As oficinas, que são aplicadas como metodologia ativa, ocorrem semanalmente e tem na maiêutica sua principal ferramenta de resiliência, pautada na Psicologia Positiva e no Empreendedorismo Adjetival.

*METODOLOGIA INOVADORA*

O programa usa a Metodologia MASDHE (Marco Sequencial de Desenvolvimento Humano Empreendente) desenvolvida pelo professor da Unimontes Wellington Fernandes Silva, que também é o coordenador do programa. Segundo ele, a metodologia está na sua versão 2.0 e é pautada no conceito inédito de Resiliência Empreendente, na perspectiva de um Empreendedorismo Crítico, ou seja, não visa apenas preparar mão de obra para o mercado, mas também, promover uma educação sociopolítica emancipatória.

Segundo o psicólogo e educador social que aplica as oficinas do MASDHE, Rivas Vieira de Queiroz, “muitos detentos têm sido reintegrados à sociedade, através deste programa que já funciona há quase cinco anos no Presídio Alvorada de Montes Claros e que, agora, se inicia também no Presídio Regional de Montes Claros”.

As oficinas também são aplicadas para pessoas em situação de rua e que são inseridas no mercado de trabalho através da metodologia MASDHE.

BANCO DE OPORTUNIDADES

Segundo o criador da metodologia, professor Wellington, muitas pessoas já foram beneficiadas com o programa que, através do Banco de Oportunidades, encaminha essas pessoas para trabalho nas empresas que prestam serviço para o município. O Banco foi criado, por lei municipal, em 2018, como parte da metodologia, e prevê a absorção de 5% da mão de obra de qualquer empresa que ganhe licitação na prefeitura municipal de Montes Claros. A perspectiva é que, com a entrada do Presídio Regional no programa, mais pessoas sejam beneficiadas.

Para Além das Prisões

O programa “Para Além das Prisões” nasceu de uma parceria entra a Prefeitura de Montes Claros, através das secretarias municipais de Desenvolvimento Social e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o Ministério Público de Minas Gerais, Poder Judiciário e Conselho da Comunidade na Execução Penal da Comarca de Montes Claros, com apoio da Secretaria de Administração Prisional _ SEAP; Defensoria Pública de Minas Gerais; Programa de Ressocialização de Egressos do Sistema Prisional – PRESP; OAB; Serviço Voluntário de Assistência Social (SERVAS); e a EMATER, para beneficiar os reeducandos do sistema prisional que atendem aos requisitos da Lei, através de análise preliminar sob responsabilidade da Vara de Execução Penal da comarca de Montes Claros, de propiciar a alguns sentenciados trabalharem fora do sistema prisional e, com isso, através dos benefícios da Lei, prestam serviços de relevante importância para a comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 5 =