Após atacar a política que prevê igualdade de gêneros nas Casas, ex-primeira-dama afirma que sua sigla cuida das mulheres

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro defendeu, em um evento do PL Mulher, realizado neste sábado 6, o fim da obrigatoriedade da destinação de 30% das vagas nos partidos para mulheres.

Ainda não cumpridas em sua totalidade, as cotas para mulheres foram instituídas na tentativa de equilibrar a participação política feminina.

“Queremos erradicar a cota dos 30%, queremos a mulher na política pelo seu potencial”, disse Michelle. Após a fala, ela foi ovacionada pelos presentes na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Após atacar a política afirmativa para igualdade de gênero, Michelle disse lutar para que “mais mulheres venham pra vida partidária”.

Ela ainda afirmou que o “PL é um partido que cuida das mulheres”.

A ex-primeira-dama também disse que “a mulher não vai entrar na política pelo poder, a mulher entra na política por uma causa”.

No evento, a sigla empossou a deputada Rosana Valle no diretório paulista do PL Mulher. Michelle é a representante nacional da aba.

Carta Capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =