O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi hostilizado por bolsonaristas inconformados com a posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao tentar embarcar em um avião no aeroporto de Miami (EUA) que o traria de volta ao Brasil. As agressões aconteceram na segunda-feira (2).

Os ataques começaram no salão de embarque do terminal aeroportuário, após uma mulher gritar que os ministros do STF “tiraram Lula da cadeia para colocá-lo na presidência”. Logo em seguida, outros passageiros começaram a chamar Barroso de “lixo” e “ladrão”. Também foram registrados gritos de “sai do voo” e “Pede para sair”.

Dino enviará ofício ao STF colocando a PF à disposição para investigar perseguição a ministros

Logo após as imagens das hostilidades a Luís Roberto Barroso em Miami ganharem as redes sociais, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, disse nesta terça-feira (3) que enviará ofício a ministra Rosa Weber, presidente do STF, colocando a Polícia Federal à disposição para investigar episódios de agressões e ameaças a ministros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 2 =