A praça Princesa Isabel, onde existia uma linda igrejinha, era palco de todos os tipos de manifestação: políticas, sociais, religiosas, culturais e cívicas, quando o então distrito de Lontra pertencia ao município de São João da Ponte

O município de Lontra, desmembrado de São João da Ponte há mais de três décadas, ainda carrega no seu lombo a espora do coronelismo, marcado por mandatários que ignoram a evolução do tempo e continuam tratando seu povo como mera massa de manobra.
Sua emancipação politica ocorrida em 1992, que, sem dúvida, trouxe importantes avanços para a cidade, ainda não conseguiu libertar de vez o ranço do Tiú e Calango herdado da aristocracia de São João da Ponte, mesmo com a chegada do Jacaré, que acabou gostando do poder e já aderiu à velha política do continuísmo, indicando um fantoche para continuar sendo o ventríloquo. Fato que está deixando muita gente indignada.
Essa salutar fúria da população pode contribuir para acabar com o toma lá, dá cá entranhado no poder lontrense. Quem sabe apareçam outras alternativas, como, por exemplo, o Dr. Wender Oliva, que precisa deixar de ser um mero coadjuvante; ou Eudes Tales, para encarar essa batalha e não desistir novamente no meio do caminho. Ou será que não é a hora do nosso amigo Marcelo Cardoso, o Marcelo da Drica, também conhecido como Marcelo enfermeiro ou Marcelo da farmácia, ser essa alternativa que Lontra precisa? Outro que poderia assumir a lacuna é o carismático Elson Palmeira, com a anuência da sua companheira Eliana, é claro. Sem falar no Dr. Éder Brandão, filho do estimado casal Deusdete e Maria da Conceição, que dispensa comentários.
O certo é que esses nomes são alguns de muitos que surgem como alternativa para desbancar o populismo e coronelismo enraizado na terra abençoada por Nossa Senhora do Perpétuo Socorro desde a época em que vivíamos sob a tutela de São João da Ponte.
Fica a dica! E lembre-se que um cavalo arreado não passa duas vezes na nossa frente.

17 respostas

  1. [Alguns nomes citados na reportagem como possíveis candidatos, são realmente considerados como um *”tapa na cara dos lontrenses”*,
    tais como :

    o fantoche que o atual prefeito lançou, que não tem nenhum trabalho relevante para a comunidade, ou se quer é conhecido, a não ser por ‘ o cunhado do Denilson’ que por sua vez, é o irmão do prefeito. Só está sendo usado para dar continuidade na permanência da família do macarrão no poder, que só vem a demonstrar que a prefeitura realmente e uma mamata, pois não se pode passar pra outro. Ou o outro citado, Elson Palmeiras, que é famoso por levantar só após o meio dia, que tem sua meia dúzia de puxa saco e que não constribui em nenhuma ação social para a população, a não ser, fazer feijoadas debaixo da árvore de frente seu comércio para seus puxa-saco, ou colocar apelidos nas pessoas. Ou sua esposa, que também não tem nenhuma trabalho para a comunitário. Pelo contrário, sempre teve as costas quentes na prefeitura. Não se sabe o motivo, mas mesmo sem declarar apoio aos candidatos que vencem, nunca assumiu sua função como professora na rede municipal, sempre trabalhou no cargo que lhe convém, como desviu de função. Ou ainda o citado na reportagem, o Dr. Éder, que a população só o conhece como o filho do Deusdete Brandão. Família rica que teve comércio na cidade, acumulou fortuna, mas nunca se ouviu falar de uma ação social promovida pelas famílias Brandão ou Pinheiro, já que o mesmo faz parte das duas. Os “comentários dispensados” na reportagem, pode ser pelo prestígio dos sobrenomes, que fazem parte da história do município, da linhagem dos ancestrais que ajudaram no progresso.
    Mas, que hoje não se tem nenhum tipo de representatividade na comunidade, nem na política, nem na saúde, ja que se trata de um renomado médico e proprietário de um hospital. Sabemos que são ricos, que possuem muitos imóveis abandonados na cidade, mas que nem aqui residem.]
    De fato, estamos no bico do urubu.

    1. Márcia, minha linda, ou quem se acovarda atrás desse nome!
      Vc fez uma confusão danada!
      Poderia se decidir entre “… a população só o conhece como filho do Deusdete Brandão…” ou “… já que se trata de um renomado médico…” ?
      Também não deu pra deduzir que você mora aqui em Lontra pois não sabe que a família Brandão nasceu, foi criada e aqui até hoje reside. Não é válido usar Fake News!!!

  2. Agora uma análise de um lontrense que não tem filiação partidária, que mantém o sigilo do voto e é nascido e criado em Lontra:
    É verdade de fato que a família de Dinei gostou do poder e tenta colocar um poste pra seguir o projeto de perpetuação. Se encantaram com a boa vida oriunda da máquina pública, uma vez que , devido a morteza de fome , são incapazes de converter qualidade de vida através do suor do dia a dia.
    Estão de certa forma em zona de conforto, porque o animalzinho que foi analisado junto com o poste, de tão corrupto , sacana e mal caráter, que não merece nem ser citado aqui, com uma rejeição gigante é o único da oposição que tá animado em ser candidato. Não tem coragem de andar na rua a pé, só aparece em época de campanha é não entra na metade das casas do município. Por que? Porque já inventou fofocas, não honrou compromissos, mentiu , traiu e tantas sujeiras a mais. É sem dúvida o maior porqueira do município.
    Sobre os nomes citados destacamos o parasita Elson. Inapto a qualquer função administrativa, e só tem o nome ventilado porque a meia dúzia de amigos que ficam em sua porta falando mal da vida alheia, sabendo da incapacidade em ser prefeito quere. Se apossar da “leitcheira”.
    Wendel e Eudes Tarley, representam a velha política mesmo que nunca foram protagonistas. Inclusive foram parceiros do diretos do animalzinho do post.
    A família Brandão nunca fez nada de bom para o povo Lontrense e tá sucateando o município com casas velhas que atrapalham o desenvolvimento.
    Bons nomes temos,pessoas capacitadas, que o sucesso deles em gestão mostram isso. E é uma pena já terem declarado que não participarão da política
    Estamos no bico do urubu sim. De um lado o poste e do outro…. a pior opção do mundo!

  3. 99% do povo de Lontra vende o próprio voto. Como teremos um governo sério no próximo mandato? A corrupção está no meio do povo , viciado, que não quer mais trabalhar e acha que prefeito é vereador tem que sustentar família de gente preguiçosa!

  4. Falaram aí em não citar nome. Tem que citar nome sim. O candidato mais corrupto da história de Lontra e fracassado não pode voltar. Ele se chama Evando Gonçalves da Silva. E todos que tentam ressucitar o defunto estão com olho Grande e só apoiam por isso.
    Não tenham memória curta Dalontras.
    Façam um teste, pergunte em qualquer lugar do norte de Minas onde ele tem crédito? É mais sujo que pau de galinheiro.
    O Wesley não pode ser porque também não tem capacidade e nem sabe conversar, mas ao menos tem nome limpo. Porém Lontra merece gente estudada, inteligente e com a vida limpa e cristalina.
    O Elson se acordasse cedo, soubesse mexer em telefone, não fosse preguiçoso e tivesse bem acessorado….pensando bem… nem assim hehehehe
    Queremos o NOVO

  5. Somente para lembrar ou informar a vocês que deixaram seus comentários de repúdio aos cidadãos de Lontra que: todos os nomes citados e maltratados são, a rigor, moradores e/ou frequentadores do município em questão e todos, de uma forma ou de outra, contribuíram e/ou contribuem com sua presença, seu trabalho e pagam os devidos encargos ao Estado; a família, a quem os prezados comentaristas se referem com profunda falta de respeito, pode ter sido discreta no que diz respeito ao envolvimento com o social e o político do município mas, em contrapartida, foi persistente em residir, trabalhar e prosperar sem a necessidade de usar dos recursos públicos ou dos meios ilícitos. Tem seu patrimônio adquirido com honradez e não precisa gritar aos quatro cantos o que faz para beneficiar os que solicitam ajuda, até porque o retorno divino é que importa. Não é como os fariseus, nem vive nas mesas de botecos tratando da vida alheia. Em relação às casas velhas, são todas pagas e legalizadas e são passíveis de comercializar. Aceitam-se propostas de quem estiver muito interessado no desenvolvimento da cidade. Quem sabe os distintos comentaristas não se candidatam a um cargo eletivo, pelo menos de vereador para iniciar uma era de honestidade, competência e prosperidade? Fica aí a dica…

  6. Exerci meu direito de resposta e não vejo a publicação. É assim que este veículo de informação procede?

  7. Por que não publicam as respostas aos comentários ? Como fica o direito de resposta ? Que tipo de veículo é esse que só publica ofensas?

  8. A Conceição falou bonito e infelizmente, as pessoas que vencem sem empurrão de prefeitura e sabem dar valor no que ganham são criticados e invejados. Gente séria não envolve com politicagem. Esses honestos da política em Lontra estão cada vez melhores de vida! Como conseguem?

  9. Fico observando como as pessoas são INVEJOSAS, falar mal do Doutor Éder Brandão e de seu pai, é a pura INVEJA.
    A pior coisa são os covardes que esconde atrás do ANONIMATO para tentar destruir a imagem desses homens, fica a dica, ñ pensa q ñ sabemos quem são vcs… esses discursos são de pessoas INVEJOSAS que queriam estar no lugar deles.
    Outro citado, foi o comerciante Elson Palmeira, muitos queriam estar no lugar dele, pois quando saiu seu nome como pré candidato, as coisas mudaram.
    Falar mal do carismático Elson Palmeira, Lontrense e amigos de todos é a pessoa ter muita INVEJA.
    A aceitação do Elson Palmeira é quase 80%,
    20% contra para os invejosos.
    Elson Palmeira, filho Antonio Palmeira, comerciante das antigas, esse tem biografia e muitas pessoas querendo pra prefeito, não surgiu do NADA, comerciante e conhecido em todo município.

    1. Provavelmente quem escreveu isso aqui é algum dos 6 a 8 comedores de feijoada que querem impor o nome do Elson. Esse comerciante é das antigas mesmo, não evoluiu com o comércio e todo o patrimônio conquistado foi adquirido pelo suor do seu Antônio Palmeira. A biografia dele de fato é o que o descredencia a ser prefeito. Preguiçoso, lento como uma tartaruga, desorganizado e sua principalmente marca é sim colocar apelido e zombar das pessoas. Será mesmo que com essa biografia saberia administrar um município? Claro que não. E quem leva o seu nome tem interesses pessoais, pois sabem que ele tem preguiça até de ler o que vai assinar. Triste Triste Triste ver um município em constante desenvolvimento ter como nome um cidadão que nunca conquistou nada e tá rodeado de leões, famintos pelo prefeitura. Reflitam povo , não vão nada onda de meia dúzia de irresponsáveis

  10. Afinal de contas o Marcelo da Madri vai ou não ser candidato? Disseram que disse não aos dois grupos que o convidaram
    O único com capacidade de governar o município desses nomes citados. Segundo informações o mesmo já declarou que segue no projeto de expansão das suas empresas. Uma pena pra Lontra. Tem todos os requisitos e já mostrou que entende de gestão.
    Teria meu voto e da minha família facilmente.
    Até aqui sigo na opção pelo voto nulo.

  11. O mais triste desta história toda é alguém ainda ter coragem de dizer que apoia Evando Gonçalves. E o mais legal de tudo é que ele anda pra lá e pra cá com uma turma de usns 4 apenas com prestígio zero no município igual um cão faminto sem dono . E faminto pelo dinheiro público. Fontes seguras informam que ninguém aceita nenhum tipo de diálogo, que ele tenta conexão através de recados e todos dizendo NÃO a ele.
    Que ele é sua tropa aprendam a lição: aqui se planta e aqui se colher. Estão na época da colheita. Desfrutem

  12. Coitado do Evando. Anda igual um cachorro na rua. NINGUÉM da assunto pra ele! Nem terceira via é mais. Via errada se tornou. Ninguém quer acompanhar ele! O pagamento chegou!

  13. Na política nem tudo é ruim. Vejam as baixas na carteira que o povo da Lontra tá comemorando:

    Henrique Negão, ficou na sombra de Ildeu a vida toda e quando largou a mulher, além de ter deixado o nome dela sujo, deu calote em toda cidade. É um nolg cego de primeira . Vive escondido pra não ser cobrado publicamente

    Badu: queria ser deputado, pelo currículo e dificuldades de relacionamento, além da preguiça nem pra presidente de bairro ganha mais. Acabou igual o irmão João do Terto

    Diluza: de tanto fazer sacanagens e não ser de confiança tá acabando com a política do Elson, logo logo deixa o barco afundando e se vende a quem tiver na frente na pesquisa

  14. Um Farol de Ética e Serviço Social na Política de Lontra, MG

    Nas crônicas da história política de Lontra, MG, emerge um nome singular, um filho da terra que encarna os valores mais nobres de ética e compromisso com o bem-estar comunitário: Marcelo Gusmão. Enfermeiro, professor e empreendedor, sua trajetória, embora pontuada por convites tentadores para adentrar o cenário político local, revela uma determinação incomum em manter-se fiel ao seu propósito primordial: servir à comunidade através de suas empresas e do trabalho social genuíno que promove.

    Diante de uma aclamação social sem precedentes, Marcelo recusa-se a ceder à sedução do poder político, reafirmando publicamente que sua vocação sempre esteve dedicada ao aprimoramento das empresas locais e à implementação de iniciativas que beneficiem os mais necessitados. Seu compromisso com a causa social é inabalável, transcendendo qualquer ambição pessoal pelo cargo público.

    Ao longo de sua jornada, Marcelo Gusmão não apenas testemunhou, mas também protagonizou momentos decisivos onde as escolhas moldaram seu destino e o destino de sua comunidade. Desde os dias em que investiu em sua própria educação até os momentos em que optou por retornar à sua terra natal e fundar negócios que se tornariam pilares da economia local, cada passo foi marcado por uma dedicação incansável ao progresso de Lontra.

    Em um mundo onde a política muitas vezes é associada à corrupção e à falta de integridade, a postura de Marcelo Gusmão serve como um farol de esperança, iluminando o caminho para uma nova forma de liderança: uma liderança fundamentada no serviço desinteressado, na retidão de caráter e no compromisso genuíno com o bem comum.

    Assim, o exemplo de Marcelo Gusmão ecoa não apenas em Lontra, mas em todo o país, inspirando uma reflexão profunda sobre os verdadeiros pilares de uma sociedade justa e próspera. Sua recusa em sucumbir aos apelos da política traduz-se em uma mensagem poderosa: de que a verdadeira grandeza reside na capacidade de servir aos outros, sem esperar nada em troca, e que, mesmo diante das tentações do poder, é possível manter-se íntegro e leal aos princípios que regem uma vida digna de admiração.

  15. Tô pasmo com uma cidade evoluída como Lontra dá espaço para pessoas como Elson Palmeira. Nunca conquistou nada através do trabalho. Herdou tudo do pai, menos o DNA de trabalhador. O falecido Antônio Palmeira era muito trabalhador. Já o filho, um preguiçoso de primeira.
    Cite uma ação social feita por ele em Lontra. O seu legado se resume em tirar sarro e colocar apelido nas pessoas.
    Não tem nenhuma capacidade de fazer gestão e quem tenta promover ele ta cheio de interesse. Acorda Lontra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 13 =