– Com 92 por cento dos votos apurados, o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela difundiu um boletim de apuração dando conta da tendência irreversível dos resultados. Nicolás Maduro foi reeleito com 5.823.728 votos. Seu principal concorrente, Henri Falcon, alcançou 1.820.552 votos.

 “Uma vitória da paz e da democracia”, disse Maduro, que no discurso feito em seguida à proclamação dos resultados, anunciou que convoca um encontro de todas as forças políticas para promover a reconciliação nacional.

A presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE)da Venezuela, Tibisay Lucena ressaltou que desde as primeiras horas deste domingo (20), o processo eleitoral transcorreu com tranquilidade em todo o país.

Tibisay Lucena assinalou que recebeu denúncias de vários tipos e que todas foram atendidas e que estas foram em menor número que em eleições anteriores. As denúncias se referiam principalmente à realização de atividades de boca de urna.

A titular do Poder Eleitoral destacou que os comandos de campanha dos candidatos presidenciais mantiveram comunicação permanente com os dirigentes do CNE.

Por seu turno, a secretária geral do Movimento Somos Venezuela, Delcy Rodríguez disse em coletiva de imprensa que a grande derrotada das eleições deste domingo foi a abstenção.

“Quem foi o grande derrotado de hoje? A abstenção. Dissemos que as votações passariam á história como votações anti-imperialistas. Aqueles que ainda não compreendem o processo venezuelano saíram derrotados, mas sobretudo os setores extremistas da oposição venezuelana, que estão cada vez mais isolados”, disse.

LATUFF RETRATA HIPOCRISIA DA MÍDIA BRASILEIRA COM A VENEZUELA

 – O chargista Carlos Latuff criticou a hipocrisia da mídia tradicional brasileira, que vê o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, como um ditador, mesmo ele tendo sido eleito pelo voto popular.

Ao mesmo tempo, a imprensa brasileira chama Michel Temer de presidente. O emebebista chegou ao poder por meio de um golpe parlamentar contra Dilma Rousseff em 2016. Naquele ano tanto o Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) como uma perícia do Senado inocentaram ela, que foi eleita com 51,6% dos votos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × três =