Defesa Civil orienta hidratação constante, além de evitar exposição desnecessária ao sol

Por Leonardo Queiroz – O Norte

Uma onda de calor assola diversas regiões do país desde o último final de semana e agora atinge Montes Claros, elevando os termômetros para impressionantes 40°C desde a última segunda-feira (13). Nos últimos dias, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec MG) enviou alertas sobre o aumento das temperaturas, orientando a hidratação constante e a evitar exposição excessiva ao sol.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Ministério da Agricultura e Pecuária, nesta última terça-feira (14), Montes Claros e outras cidades do norte de Minas Gerais estavam sob alerta laranja. Esse alerta indicava baixa umidade, variando entre 20% e 12%, com um grau de severidade perigoso. Isso implica riscos como incêndios florestais e impactos na saúde, como ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz.

“Estamos vivenciando diversas oscilações de temperatura devido a uma crise climática. Com temperaturas atingindo níveis extraordinários, cada momento se torna agonizante contra o calor intenso. Enfrentando esse desafio, eu busco frequentar ambientes mais frescos, me mantendo sempre hidratada e adoto roupas leves” comenta a estagiária, Maria Eduarda Pereira Aguiar.

Segundo Renan Laughton, coordenador da estação meteorológica da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), a primavera apresenta dois extremos: um pouco do inverno no começo e um pouco do verão no final da estação — “Como estamos chegando próximo ao verão a tendência é o calor e nossa região é característica desse calor intenso. Nesse momento estamos sob influência de uma massa de ar quente sobre a região sudeste e centro-oeste o que está possibilitando esse calorão. A tendência é que as temperaturas fiquem elevadas até meados da próxima semana em torno dos 40° com possibilidade de pancada de chuva não muito expressiva e sem possibilidade de amenizar as temperaturas”, diz.

De acordo com o Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (SIMGE), o tempo seco será generalizado com valores mínimos de umidade relativa do ar abaixo dos 30%.

CUIDADOS
O médico Alisson de Araújo explica que o calor extremo é muito desfavorável à população, pois causa ressecamento das vias aéreas, contribuindo para o surgimento de doenças no trato respiratório, além de irritação na pele, desidratação corporal e até mesmo dermatites. “É considerável hidratar as narinas com soro fisiológico e consumir muito liquido sendo de preferência a água”, aconselha.O médico ainda aconselha evitar atividades físicas intensas em horário que o sol estiver mais intenso, além de um cuidado especial com idosos e crianças. “Importante umidificar o quarto para dormir. O ventilador é contraindicado por ressecar ainda mais as vias respiratórias. Hidratação é o ponto principal nesse período sendo aconselhável a ingestão de frutas ricas em liquido como a melancia e até mesmo a água de coco”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 12 =