Montes Claros atingiu, no dia 2 de fevereiro, uma triste marca: um total de mil óbitos causados pela COVID-19 em nossa cidade. No entanto, ao analisar os números da doença na cidade, é possível chegar a uma conclusão animadora: a vacinação tem se mostrado uma tática eficaz para conter a doença na cidade e salvar muitas vidas.

Dos mil primeiros óbitos registrados na cidade, 791 (79,1%), a maioria absoluta, foram de pessoas que não receberam nem uma dose da vacina. Para se ter uma ideia, no dia 5 de maio de 2021, quando a cidade começou a vacinar pessoas com 60 anos ou mais, o número de mortes já havia chegado a 782, ou seja, a vacinação em massa provocou uma queda abrupta na mortalidade causada pela doença na cidade, o que se manteve até mesmo nessa última onda causada pela variante ômicron, que mesmo causando um aumento exponencial no número de casos, tem trazido bem menos mortes e casos graves.

Ainda analisando os dados dos primeiros mil óbitos, 127 (12,7%) foram de pessoas que haviam recebido apenas uma dose da vacina, enquanto 78 (7,8%) tomaram as duas doses. Somente três (0,3%) desses óbitos foram de pessoas que chegaram a receber a dose de reforço.

A frieza dos números demonstra, portanto, o papel fundamental da vacinação para que todos possamos, finalmente, voltar a viver nossas vidas normalmente e livres do vírus.

Vacine-se!

Via Prefeitura de Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + onze =