O Brasil igualou em Tóquio 2021 o seu melhor desempenho em Olimpíadas — com 19 medalhas garantidas. E a contagem pode aumentar ainda mais nos próximos dias, com mais finais que o país ainda disputará até domingo, quando serão encerrados os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Na madrugada de quinta-feira (5/8), o Brasil conquistou sua 16ª medalha nos Jogos, com a prata de Pedro Barros no skate park. Além das medalhas já entregues aos atletas, o Brasil já garantiu pelo menos outras três em competições que ainda estão em andamento: ouro ou prata no futebol masculino; ouro ou prata no boxe feminino até 66kg (com Beatriz Ferreira); e ouro ou prata no boxe masculino até 75kg (com Hebert Conceição).

Com isso o Brasil está neste momento igualando o desempenho que tinha tido no Rio de Janeiro, em 2016, quando também havia conquistado 19 medalhas — até então o melhor da história do país.

No entanto, se esse desempenho fosse colocado em um quadro de medalhas, o Brasil de Tóquio 2021 ainda estaria atrás do time da Rio 2016 — até agora o Brasil ainda tem três medalhas de ouro a menos.
Na Rio 2016, no entanto, o Brasil teve uma delegação muito maior — já que esportes coletivos do país-sede estavam automaticamente classificados para os Jogos, e havia regras que favoreciam a participação de atletas da casa.
O Brasil teve menos atletas no Japão, mas ainda assim, a delegação atual é a maior já enviada ao exterior: 301 atletas. Em Londres 2012, 257 brasileiros haviam participado. Na Rio 2016, 465 brasileiros competiram.

Antes de Tóquio 2021, os cinco melhores desempenhos do Brasil em Olimpíadas por número de medalhas haviam sido:

1. Rio 2016: 19 medalhas — 7 ouros, 6 pratas, 6 bronzes

2. Pequim 2008: 17 medalhas — 3 ouros, 4 pratas, 10 bronzes

3. Londres 2012: 17 medalhas — 3 ouros, 5 pratas, 9 bronzes

4. Atlanta 1996: 15 medalhas — 3 ouros, 3 pratas, 9 bronzes

5. Sydney 2000: nenhum ouro, 6 pratas, 6 bronzes

Se a tabela for organizada a partir de ouros conquistados, o Brasil de Tóquio 2021 ainda estaria atrás das equipes brasileiras de Rio 2016 e Atenas 2004, com quatro ouros. Os melhores desempenhos dos campeões olímpicos do país (tirando os atuais Jogos, ainda em andamento) foram:

1. Rio 2016: 7 ouros

2. Atenas 2004: 5 ouros

3. Pequim 2008, Londres 2012, Atlanta 1996: 3 ouros

6. Moscou 1980, Barcelona 1992: 2 ouros

8. Seul 1988, Los Angeles 1984, 1920 Antuérpia, 1952 Helsinque, 1956 Melbourne: 1 ouro

Até agora em Tóquio, o Brasil já recebeu 16 medalhas.

Confira a lista de todos os medalhistas do Brasil em Tóquio até 5 de agosto:

Quatro ouros:
1. Ítalo Ferreira – Surfe masculino

2. Rebeca Andrade – Ginástica artística: salto

3. Martine Grael e Kahena Kunze — Vela 49er FX

4. Ana Marcela Cunha — Maratona aquática

Quatro pratas:
5. Rebeca Andrade — Individual geral

6. Kelvin Hoefler — Skate street

7. Rayssa Leal — Skate street

8. Pedro Barros — Skate park

Oito bronzes:
9. Alison dos Santos (Piu) — 400m com barreira

10. Thiago Braz — Salto com vara

11. Abner Teixeira — Boxe até 91kg

12. Daniel Cargnin — Judô até 66kg

13. Mayra Aguiar — Judô até 78kg

14. Bruno Fratus — Natação 50m livre

15. Fernando Scheffer — Natação 200m livre

16. Luisa Stefani e Laura Pigossi — Tênis (dupla)

Medalhas garantidas:
– Ouro ou prata no futebol masculino

– Ouro ou prata no boxe feminino até 66kg, com Beatriz Ferreira

– Ouro ou prata no boxe masculino até 75kg, com Hebert Conceição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + dezesseis =