Atletas que ficaram feridos foram encaminhados ao Real Hospital Português, no Recife. Vídeo mostra como ficou o ônibus, sangue espalhado pelo local e praticamente todas as janelas destruídas

Ônibus do Fortaleza teve todas as janelas quebradas
Foto: Matheus Amorim/Fortaleza

O ônibus que levava a delegação do Fortaleza foi atacado por torcedores do Sport após o jogo entre as equipes, em Recife, na madrugada desta quinta-feira (22). Após o empate em 1 a 1, a delegação leonina deixava a Arena Pernambuco no momento do ataque.
Torcedores do time pernambucano arremessaram bombas, rojões e pedras contra o veículo, quebrando janelas e atingindo jogadores. Seis atletas ficaram feridos e foram encaminhados ao Real Hospital Português, em Recife, onde foram atendidos. Após atendimento e cuidados médicos, os atletas foram liberados às 5h30.
O goleiro João Ricardo, os zagueiros Titi e Brítez, lateral-esquerdo Gonzalo Escobar, o lateral-direito Dudu e o volante Lucas Sasha estão entre os feridos. O Fortaleza divulgou nota oficial informando que todos estão bem e conscientes.

VEJA VÍDEO DO ÔNIBUS DO FORTALEZA APÓS O ATAQUE


SITUAÇÃO DOS FERIDOS
Seis jogadores foram atingidos: o goleiro João Ricardo foi ferido com um corte no supercílio e o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar sofreu uma pancada na cabeça, um corte na boca e um outro corte no supercílio.
O lateral-direito Dudu, os zagueiros Titi e Brítez, e o volante Lucas Sasha foram feridos com estilhaços de vidro e tiverem que conter sangramentos.
João Ricardo e Gonzalo Escobar passaram por suturas, procedimento de recebimento de pontos cirúrgicos. O lateral-esquerdo também realizou exames de tomografia na cabeça, mas está bem e consciente. Os demais atletas passaram por cuidados médicos para a retirada de estilhaços de vidro pelo corpo. Dois seis, Escobar, João Ricardo e Dudu são os jogadores que ficaram mais feridos.
REPERCUSSÃO
O CEO do Fortaleza, Marcelo Paz, gravou vídeo repudiando o ataque.
“A gente está saindo do jogo, jogaram pedra e bomba no nosso ônibus. Torcedores do Sport. Atingiram nossos jogadores. Dudu está aqui sangrando, Sasha está sangrado. Isso é um absurdo e não cabe mais no futebol brasileiro. Estamos todos revoltados aqui”, declarou Paz.
Quem também se pronunciou, na manhã desta quinta-feira (22), foi o governador Elmano de Freitas (PT). Nas redes sociais, ele categorizou o ataque contra os jogadores como “Triste e lamentável”.
Triste e lamentável o ataque sofrido pela delegação do Fortaleza Esporte Clube em Recife (PE), que teve o ônibus apedrejado por torcedores do Sport após o jogo de ontem à noite. Minha solidariedade aos atletas, comissão técnica, diretoria e ao CEO do clube, Marcelo Paz. Desejo pronta recuperação aos jogadores feridos. Futebol não combina com episódios de violência como este.
ELMANO DE FREITAS
Governador do Ceará
Jade Romero, vice-governadora do Ceará e esposa de Marcelo Paz, ela classificou o ataque como “absurdo”.
“Um país que se prepara e comemora o pleito para a possiblidade de receber mais uma Copa do Mundo, não pode admitir que esse tipo de crime aconteça, manchando a imagem do nosso futebol, que é espaço de alegria. Minha solidariedade aos jogadores, comissão técnica e diretoria. Que esse triste episódio tenha punição exemplar para evitar que se repita”.

Ainda em publicação nas redes sociais, Jade Romero deu informações sobre o estado de saúde dos jogadores. “Conversei com o Marcelo há pouco, os seis jogadores feridos receberam atendimento e estão retornando com a delegação. Apesar do enorme susto, Deus os protegeu de uma tragédia maior. Agradeço o carinho e a preocupação”.

VEJA FOTOS APÓS O ATAQUE

Legenda: Lateral argentino Escobar foi um dos mais feridos
Imagem do ônibus quebrado
Foto: Matheus Amorim/Fortaleza
Lateral-direito Dudu ficou ferido
Foto: Reprodução/Instagram
Pikachu fez postagem nas redes sociais
Foto: Reprodução/Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 17 =