Nikolas Ferreira coloca peruca em discurso misógino e transfóbico na Câmara. Petições públicas pela cassação  idiota bolsonarista explodem na internet – Créditos: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Cresce a pressão pela cassação do mandato do deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) por fala misógina e transfóbica proferida na tribuna da Câmara na última quarta-feira (8). Desde o discurso criminoso, além de ações na própria casa legislativa e na Justiça, vem explodindo na internet a adesão a petições públicas para que o parlamentar seja punido com a remoção de seu cargo.

Em pleno Dia Internacional das Mulheres, com tom de deboche, Ferreira subiu à tribuna e vestiu uma peruca para desvirtuar o conceito de lugar de fala, ridicularizando a população feminina e atacando as mulheres trans.

“Hoje é o Dia Internacional das Mulheres. A esquerda disse que eu não poderia falar porque eu não estava no meu local de fala. Então, solucionei esse problema aqui, ó. Hoje, eu me sinto mulher. Deputada Nicole”, disparou.

Na sequência, emendou um discurso transfóbico: “As mulheres estão perdendo seu espaço para homens que se sentem mulheres. E para vocês terem ideia do perigo de tudo isso é que eles querem colocar uma imposição de uma realidade que não é a realidade”.

Em reação ao discurso, deputados do PSOL, PSB, PDT e PT apresentaram pedidos de cassação do bolsonarista junto ao Conselho de Ética da Câmara. Há também uma notícia-crime protocolada no Supremo Tribunal Federal (STF) pelo PSOL para que Nikolas Ferreira responda pelo crime de transfobia, que é equiparável ao de racismo e pode levar a até 3 anos de prisão.

Em outra frente, a pressão popular por punição ao deputado tem se dado através de petições públicas na internet. Ao menos duas delas, uma encabeçada por Erika Hilton e outra por Sâmia Bomfim, ambas deputadas federais pelo PSOL de SP, ultrapassaram as 180 mil 100 mil assinaturas, respectivamente, pouco mais de 24 horas após seus devidos lançamentos. Ambas as petições somam, até o momento, quase 300 mil adesões.

“Em pleno 8 de março o bolsonarista Nikolas Ferreira utiliza o púlpito da Câmara para destilar ódio contra mulheres trans. Esse discurso incentiva e autoriza a violência em nosso país, que é líder em número de mortes dessa população. É inaceitável: transfobia é crime, a truculência da extrema direita não nos assusta e um mandato parlamentar não pode ser escudo para a impunidade!”, disse Sâmbia Bomfim em entrevista à Fórum.

Fonte: Revista Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =