Bolsonaristas ameaçaram ministros do STF e pediram o fechamento de estradas.

ESTILO BOLSONARO
Sérgio Reis anuncia internação em hospital após ser indiciado pela PF

Sérgio Reis e Zé Trovão. Fotos: Antonio Cruz/ Agência Brasil e Mário Agra/Câmara dos Deputados

A Polícia Federal (PF) indiciou, o deputado federal Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão (PL), e o cantor Sérgio Reis pela organização dos atos antidemocráticos no 7 de setembro de 2021. Outras onze pessoas também foram indiciadas pela corporação no mesmo caso.
O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) usou o evento em comemoração do bicentenário da Independência do Brasil como palanque político. Na ocasião, o ex-capitão ameaçou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, e instigou seus apoiadores contra as instituições democráticas do País.
Em razão da usurpação da cerimônia para fins políticos, Bolsonaro foi condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a inelegibilidade por 8 anos.
Na esteira das ameaças feitas por Bolsonaro, diversos apoiadores, entre eles os 13 indiciados, iniciaram discursos pelo fechamento de estradas e pelo impeachment de ministros do STF.
Zé Trovão, Sérgio Reis e outros bolsonaristas respondem pelos delitos de incitação do crime, associação criminosa e de tentar impedir o livre exercício dos Três Poderes. Se condenados, as penas somadas podem chegar a mais de 9 anos de prisão.
Os inquéritos sobre ações antidemocráticas no 7 de setembro de 2021 foram abertos ainda naquele ano, a pedido da Procuradoria-Geral da República.
Na ocasião, Zé Trovão chegou a ficar mais de um mês foragido da polícia. No ano seguinte, ele foi eleito para a Câmara dos Deputados, mas continua sendo monitorado com tornozeleira eletrônica.
A Polícia Federal concluiu que os investigados atuavam em uma rede articulada para realizar ataque contra as instituições democráticas do País.
O relatório da investigação foi encaminhado para o procurador-geral da República, Paulo Gonet, que deverá decidir se apresentará denúncia contra os acusados.
Caso entenda não haver elementos suficientes para fazer uma acusação formal contra os bolsonaristas, o PGR poderá pedir novas diligência ou arquivar o inquérito.
Além do cantor e do deputado, ainda foram indiciados o ex-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja), Antônio Galvanostegias, e o jornalista Oswaldo Eustáquio.

ESTILO BOLSONARO
Sérgio Reis anuncia internação em hospital após ser indiciado pela PF

O cantor Sérgio Reis, logo após ser indiciado pela Polícia Federal (PF) pela organização dos atos golpistas de 7 de Setembro de 2021, anunciou em uma publicação nas redes sociais que está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP).
Segundo o comunicado, o sertanejo foi à unidade de saúde na quarta-feira (3) para fazer exames de rotina e, durante a consulta “foi constatado um problema em um Stent, razão pela qual, haverá a necessidade da realização de um cateterismo para solucionar o problema”.
“Por este motivo, o cantor deverá ficar em repouso absoluto por 05 dias. Sendo assim, os shows dos dias 06/07 na cidade de Bálsamo – SP e 07/07 na cidade de São José da Barra – MG foram cancelados e, nova data será reagendada assim que o cantor receber alta”, prossegue a nota oficial.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Sérgio Reis (@serjaooficial)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =