A praça Doutor Pedro Santos, localizada no bairro Morada do Sol, ganhou uma escultura gigante de uma libélula, feita de sucatas. O tronco foi feito com extintores de incêndio predial. Os olhos são botijões de gás de ar condicionado. A cabeça foi feita com sucatas de lixeiras e vergalhões foram transformados em asas. A obra é de autoria do coordenador de Educação Ambiental da Prefeitura de Montes Claros e artista plástico, Sérgio Fabiano (Gu) Ferreira.

A escultura foi feita com o auxílio dos servidores municipais Wanderley Gonçalves, João Vitor Prudêncio e Weverton Souza e de reeducandos do projeto “Para Além das Prisões”, que se beneficiam com um dia de remissão de pena para dois trabalhados.

Desde o ano passado que as praças e outros logradouros públicos vêm sendo enfeitados por obras de artes. Mesas, bancos e brinquedos foram construídos com a madeira de árvores caídas e instalados no interior do Parque Municipal Milton Prates. Grades foram instaladas nas janelas da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, na Avenida José Corrêa Machado. Foram instaladas seriemas gigantes na Praça Engenheiro Joaquim Costa, nas proximidades do hospital Dilson Godinho, além de outras obras feitas de sucatas.

Libélula

A libélula (do termo latino libellula) é também conhecida como tira-olhos ou libelinha em Portugal e como lavadeira ou jacinta no Brasil. É um inseto alado pertencente à subordem Anisoptera.

Características

Como características distintivas, contam-se o corpo fusiforme, com o abdômen muito alongado, olhos compostos e dois pares de asas semitransparentes. As libélulas são predadoras e alimentam-se de outros insetos, nomeadamente mosquitos e moscas. Este grupo tem distribuição mundial e preferência por habitats nas imediações de corpos de água estagnada (poças ou lagos temporários), zonas pantanosas ou perto de ribeiros e riachos. As larvas de libélula (chamadas “ninfas”) são aquáticas, carnívoras e extremamente agressivas, podendo alimentar-se não só de insetos, mas também de girinos e peixes juvenis.

Gu Ferreira aproveitando as madeiras do Parque Municipal Milton Prates para fazer mesas bancos, para praças e parques em Montes Claros

Fonte: Ascom/Prefeitura de Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =