Durante as festividades de aniversário de 166 anos da cidade de Montes Claros, a Escola Municipal Alfredo Coutinho, no bairro Camilo Prates, promoveu uma aula especial do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD). Participaram da aula, como convidados, o vice-prefeito de Montes Claros, Guilherme Guimarães, a secretária municipal de Educação, Rejane Veloso e o secretário municipal de Defesa Social Anderson Chaves.

Para o vice-prefeito Guilherme Guimarães, o PROERD é muito importante na formação cidadã dos jovens estudantes. “O programa é importante para orientar os estudantes a pensarem de forma crítica, a se comunicarem melhor, a fazerem escolhas conscientes, para que possam se tornar cidadãos seguros e responsáveis no futuro”, avalia.

 

O PROERD é um esforço cooperativo estabelecido entre a Polícia Militar, a Escola e a Família. O programa é realizado em Montes Claros desde 2003, sempre com a parceria da Secretaria Municipal de Educação e da Superintendência Estadual de Ensino, e apoio das famílias e de toda a comunidade escolar.

De acordo com o Sargento Maia, instrutor do programa, mais de 300 mil pessoas já passaram pelo programa no Norte de Minas, sendo mais 150 mil somente em Montes Claros. “Esse ano é especial porque marca os 20 anos do PROERD em Montes Claros. Hoje, várias pessoas que estão trabalhando e contribuindo para construir uma sociedade melhor já foram alunas do programa”, explica.

Neste ano, o programa integra cerca de quatro mil alunos de 24 escolas, sendo 22 escolas da rede pública municipal e estadual e duas da rede privada (Colégio Impar e Marista São José). Participam das aulas estudantes do quinto ano do ensino fundamental, além de turmas especiais do primeiro, segundo e sétimo ano.

Rejane Veloso, secretária municipal de Educação, explica que o curso tem duração de seis meses, e a cada semestre são formadas novas turmas. “Durante esses seis meses, os alunos participam de atividades que fornecem sempre um quadro favorável ao ensino sobre tomada de decisão, riscos, tensões, comunicação e pressão dos colegas, e outras situações com as quais se deparam em seu dia a dia, incluindo os relacionados às drogas e outros riscos que eles provavelmente enfrentarão em um futuro próximo”, explica.

O currículo do programa está em consonância com o padrão nacional de educação estabelecido pela Base Nacional Comum Curricular, que é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica.

A diretora da Escola Municipal Alfredo Coutinho, Izamara de Souza Pereira, diz que o apoio da comunidade escolar é fundamental para o funcionamento do programa. “Em nossa escola, a gente tenta fomentar esse conhecimento para proteger nosso maior tesouro, que são nossos estudantes”, comenta.

Texto e fotos: Jerúsia Arruda – Ascom/Prefeitura de Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 − 1 =