Reunidos em assembleia na manhã desta quinta-feira 10, os professores da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) deliberaram pelo encerramento da greve, depois de 102 dias de paralisação. A categoria aprovou o acordo com o governo, definido na última terça-feira, em Belo Horizonte.

Ao contrário do ocorrido em 2016, dessa vez o documento final foi assinado pelo secretário de Estado de Planejamento e Gestão Helvécio Magalhães, exigência do comando de greve. Uma das razões para a deflagração do movimento, iniciado no dia 30 de janeiro, foi justamente o não cumprimento, pelo governo, do acordo celebrado na época, que precipitou o fim daquela greve.
A Associação dos Docentes da Unimontes (Adunimontes) informou que o calendário para a retomada das aulas está sendo discutido e será divulgado o mais rapidamente possível. Faz parte do acordo, entre outros pontos, a garantia das nomeações e continuidade dos concursos, com a colocação à disposição das 128 vagas remanescentes e a nomeação de 31 professores aprovados no concurso realizado em 2014.
Sobre a nova carreira dos professores, o governo se comprometeu a resgatar as bases da proposta apresentada em agosto de 2015 e a cumprir o acordo de greve de 30 de agosto de 2016. Será garantido o aporte adicional de R$ 85 milhões nas carreiras de educação superior da Unimontes e Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), garantindo as incorporações das gratificacões de Desempenho da Carreira de Professor de Educação Superior (Gdpes) e de Incentivo à Docência (GID)/Pó de Giz ao vencimento básico, em parcela única, na tabela da carreira atual, conforme o acordado em 2016.
Ficou acertado, ainda, que não haverá corte de ponto e punição aos participantes do movimento. Foi assegurado também o direito às férias regulamentares de janeiro, além de garantida a realização de contratos anuais de designação de professores.
Durante a paralisação os professores chegaram a ocupar a reitoria, por 17 dias, como instrumento de pressão para reverter a medida de corte do ponto tomada pela universidade, o que foi alcançado.

 Texto e fotos: Waldo Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + seis =