Grupo liderado por Dias Toffoli vai se ausentar 7 dias dos tribunais para fazer imersão na cultura israelita

Um grupo liderado pelo presidente do STF, Dias Toffoli, e composto por membros desta corte e também do STJ embarca no próximo dia 15 para Isarel em típico programa ‘togatur’ – a versão no judiciário do ‘politicatur’, expressão criada para designar viagens de autoridades a destinos turísticos com justificativas fúteis e esfarrapadas. A viagem foi revelada nesta quinta (06/05) por Frederico Vasconcelos em seu blog especializado na Folha.

O Togatur em Israel se estende até o dia 21, com custos bancados por três entidades privadas: a Confederação Israelita do Brasil (Conib), a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e o Project Interchange.

Segundo Vasconcelos, a programação prevê “visitas a locais históricos, políticos, religiosos e culturais”, além de encontros com membros do governo, judiciário e parlamento israelense. Ainda tem um seminário. Resumindo, os togados brasileiros vão se ausentar por sete dias dos seus tribunais para conhecer melhor Israel em todos os aspectos. Vão fazer uma imersão na cultura israelita. O que parece ser o objetivo da excursão.

Foi solicitada ao STF e ao STJ a lista dos participantes da viagem. Aguarda-se sua divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − doze =