Conheça o elemento químico radioativo que, no passado, provocou mortes no Brasil

Césio que sumiu em mineradora de Minas pode apresentar riscos à saúde; confira
(foto: Pixabay/Divulgação)

A Polícia Civil e a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), do Governo Federal, estão investigando o sumiço de duas cápsulas de Césio-137, em uma mineradora em Nazareno, na Região Centro-Oeste do estado.
O Césio-137, se não for manuseado de forma adequada, pode ser bastante nocivo para sociedade, gerando consequências irreversíveis.

Por esta razão, a reportagem vai explicar o que é o elemento, principais características e suas consequências.
O que é?
A professora formada em Ciências Técnicas Nucleares pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Antonella Lombardi, explica que o Césio-137 (Cs) é um elemento químico radioativo que pode ser bastante perigoso para a saúde humana, devido às emissões de radiação beta e gama.
O elemento vem da fissão nuclear do urânio ou plutônio, e o número 137 vem da massa, que corresponde à soma de 55 prótons com 82 nêutrons.
Nocivo à saúde
A radiação do Césio-137 é bastante perigosa para o ser humano, porque o elemento libera radiações beta e gama, capazes de atravessar vários materiais, incluindo a pele e tecidos do corpo, como explica a professora.

Entretanto, ela diz que o Césio que sumiu da mineradora está bem protegido, por estar em uma pastilha cerâmica, que é difícil de ser quebrada, diferentemente do famoso caso do Césio-137 em Goiânia, como ela lembra, que estava em pó, o que facilitou a contaminação.
Assim, para causar efeito grave, é necessário um tempo de exposição maior no corpo. “Tem que ser uma dose muito alta e por muito tempo mesmo, irradiando ali. Só se a pessoa ficar muitas horas de posse dessa fonte, com contato muito próximo do corpo, dentro do bolso por exemplo”, aponta.
Caso o contato seja longo, a professora conta que o elemento pode mudar as moléculas do organismo, alterando a estrutura e podendo até destruí-las, causando efeitos irreversíveis, como o aparecimento de câncer.
Antonella cita que existem áreas do corpo em que o dano pode ser maior, por haver órgãos mais sensíveis como: “a parte abdominal, do intestino, de reprodução e outros”, diz.

Sintomas
Quando uma pessoa entra em contato com o Césio-137, a professora afirma que os primeiros sintomas apresentados, que mostram uma destruição das células, são: cansaço, mal-estar, vômitos, diarreia e tonturas.
Benefícios
Se for usado adequadamente, o Césio-137 pode ser benéfico para a saúde. O elemento químico é utilizado em procedimentos de radioterapia para tratamento de câncer, em alguns tipos de tomografia.
Ele também é empregado como agente esterilizante de utensílios médicos e alimentos, já que elimina fungos e bactérias que ocasionam a deterioração e possíveis contaminações da comida.
Caso em Goiás
Como a professora lembrou, não é a primeira vez que o Césio-137 é assunto no Brasil. Em setembro de 1987, em Goiânia, dois catadores de lixo encontraram uma cápsula de chumbo em um prédio abandonado, que era um antigo hospital.

O chumbo é um material que armazena o Césio-137 de forma segura e também tem um alto valor comercial. Assim, os catadores levaram o material para um ferro velho e de lá abriram a cápsula.
O chumbo foi vendido, mas o Césio-137 ficou com o dono, que levou para casa ao notar que o pó azul brilhava no escuro, e deu de presente para a filha.
Em algumas semanas vários moradores da cidade foram contaminados. No total, quatro pessoas morreram e mais 14 ficaram em estado grave, com alterações na medula óssea e necessidade de amputação de órgãos.

EM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − um =