Sucesso do passado, o Bonde do Tigrão teve que voltar ao trabalho por causa da reforma da previdência. A tchuchuca voltou à labuta para completar a idade mínima necessária.

O grupo fez sucesso no início dos anos 2000, quando Bolsonaro era só um político folclórico cheio de ideias loucas. Ou seja, nada mudou.

O grupo foi lembrado pelo deputado Zeca do PT, que mandou um proibidão para o ministro Paulo Guedes. Inconformado com o déficit do nível, Guedes chamou a avó de Zeca de tchuchuca. Logo ela, que ainda tem mais 30 anos de trabalho para se aposentar.

O embate entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e deputados da oposição levou ao encerramento, na noite desta quarta-feira (3), da audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados destinada à apresentação da reforma da Previdência.

A audiência foi encerrada depois de uma confusão que se formou quando o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro Zé Dirceu, afirmou que Paulo Guedes é tigrão com os pobres e tchutchuca com os ricos.
“O senhor é tigrão quando é com os aposentados, com os idosos, com os portadores de necessidades. O senhor é tigrão quando é com os agricultores, os professores. Mas é tchutchuca quando mexe com a turma mais privilegiada do nosso país”, disse Dirceu.
O ministro reagiu, xingou a mãe e a avó do deputado paranaense.
“Eu não vim aqui para ser desrespeitado, não. Tchutchuca é a mãe, é a avó, respeita as pessoas. Isso é ofensa. Eu respeito quem me respeita. Se você não me respeita, não merece meu respeito”, disse Guedes.

Veja o vídeo aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =