Texto foi apresentado pelo deputado Ricardo Silva (PSD-SP) e será colocado em votação na comissão. O documento também pede o indiciamento de Faraó dos Bitcoins e sócios da 123Milhas e recomenda ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, o fim do prazo para expiração das milhas em programas de companhias aéreas


Por Agência O Globo

O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Pirâmides Financeiras, o deputado Ricardo Silva (PSD-SP), pede o indiciamento do ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho, de oito operadores da 123Milhas, do homem conhecido como “Faraó dos Bitcoins”, e de outras 35 pessoas.

O documento também recomenda ao ministro da Fazenda, Fernando Haddad, o fim do prazo para expiração das milhas em programas de companhias aéreas por, supostamente, causarem prejuízos aos consumidores.

O relatório do deputado ainda será analisado pela CPI, o que ocorrerá até quarta-feira, quando se encerra o prazo de funcionamento da comissão.

Ronaldinho, que foi ouvido pelo colegiado, é citado pela suposta prática de estelionato e lavagem de bens e capitais, entre outros crimes. O antigo craque da Seleção Brasileira foi chamado por sua ligação com uma empresa que prometia retornos financeiros após investimentos em criptomoedas.

Em suas considerações iniciais, ele afirmou que não era sócio da empresa 18K Ronaldinho. Segundo ele, seu nome foi usado indevidamente. De acordo com Ronaldinho, ele licenciou sua imagem para fazer propaganda para a venda de relógios para outra empresa, a 18K Watches.

Faraó dos Bitcoins
O relator pede o indiciamento de Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como Faraó das Bitcoins, por acusado de estelionato, lavagem de bens e capitais e delito de gestão fraudulenta. Ele é apontado pelo Ministério Público do Rio como chefe de uma “tropa” armada para monitorar e até matar concorrentes no mercado das criptomoedas. Ele segue preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, e responde hoje a 13 ações penais. Contra ele há seis prisões preventivas decretadas.

Além deles, oito sócios da 123Milhas têm os seus indiciamentos sugeridos pelo relatório: Ramiro Julio Soares Madureira, Augusto Julio Soares Madureira, Cristiane Soares Madureira do Nascimento,Tania dos Santos Madureira, Larissa Rodrigues Garcia Goulart Ferreira, Antonia Cristina Soares Madureira, José Augusto Madureira e Rogério Júlio Soares Ferreira. Todos eles são citados junto aos crimes de organização criminosa e lavagem de ben e capitais.

Em sua recomendação final, o relatório que ainda precisa ser votado, sugere ao ministro da Economia, Fernando Haddad, a criação de uma lei que trace novas regras para os programas de milhagens de companhias aéreas e recomenda o fim dos prazos para expiração das milhas — o que geraria prejuízo para os consumidores.

A CPI das Pirâmides apura esquemas financeiros conhecidos como “pirâmides”, baseados na promessa de retornos muito acima dos oferecidos pelos mercados. Esses esquemas, entretanto, são insustentáveis, já que dependem do recrutamento cada vez maior de investidores, matematicamente impossível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =