Imprensa ao redor do mundo citou polarização, Amazônia, violência e outros temas

 A mídia internacional dos dois lados do Atlântico descreve a vitória eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como uma volta histórica e surpreendente em um país polarizado.

O britânico Financial Times descreve a conquista de Lula como “um retorno histórico” e “dramático”. Além de comentar a comemoração de cidadãos em diferentes cidades brasileiras, o FT afirma que “a vitória de Lula segue uma campanha amarga marcada por notícias falsas e violência em um clima de polarização, levando a preocupações de conflito pós-eleitoral”.

O The News York Times também usou as palavras “amarga e longa” para se referir à corrida eleitoral brasileira e disse que a eleição de Lula é um freio no movimento de extrema direita do presidente Jair Bolsonaro (PL). “A vitória completa um renascimento político impressionante de Lula – da presidência à prisão e de volta – que já parecia impensável”.

Já o The Guardian afirmou que Lula selou um retorno “surpreendente” ao derrotar “o titular de extrema-direita Jair Bolsonaro em uma das eleições mais significativas e contundentes da história do País”.

O Washington Post, por sua vez, comenta a volta “memorável” do “ícone” da esquerda latino-americana menos de três anos após sua saída da prisão, “com as promessas de defender a democracia, restaurar a justiça social e salvar a floresta Amazônia”. A BBC também comenta a polarização vivida durante a campanha eleitoral no País. (Estadão Conteúdo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − catorze =