– O presidente da UDR, uma das entidades mais conservadoras do país, afirma que a ‘indústria das multas’ do ministério do meio ambiente tem que acabar. Luiz Antônio Nabhan Garcia é cotado para assumir o futuro ministério da Agricultura e meio ambiente em um eventual governo Bolsonaro – que pretende fundir os dois ministérios, hoje, independentes.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo dá maior precisão ao ideário de Garcia: “um eventual governo de Jair Bolsonaro buscará apoiar a todos os produtores rurais, não só os maiores, desburocratizar processos e acabar com a chamada “indústria das multas” do Ministério de Meio Ambiente, disse nesta terça-feira (9) Luiz Antônio Nabhan Garcia, aliado do candidato do PSL à Presidência”.

A fala de Garcia sintetiza melhor sua compreensão de meio ambiente: “não pode ter uma indústria da multa punitiva. Tem que ser uma indústria construtiva e educativa. Quem cometeu infração tem que ser punido, mas antes é preciso um projeto educacional, mostrar como preservar.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =