Jair Bolsonaro (PL) fez algumas reclamações sobre o período de tempo que existe entre as eleições e a posse do novo presidente. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito no dia 30 de outubro, mas só assumirá seu posto como chefe do governo no dia 1º de janeiro de 2023.

Na opinião do político do Partido Liberal, a lei deveria passar por algumas alterações e o novo governante poderia tomar posse logo após o resultado da votação ser divulgado, pois a longa espera é “aflitiva”.

De acordo com a Folha de S.Paulo, Bolsonaro disse a interlocutores que o visitaram que o presidente que está deixando o cargo não tem mais nenhum poder e suas opiniões não são levadas em consideração, então o que lhe resta é ficar batendo ponto e esperando que o tempo passe para que o outro parlamentar assuma.

Na mesma visita, o atual ocupante do Palácio do Planalto deu a impressão de estar chateado e triste por não ter sido reeleito, já que esperava outro resultado. Ele também foi diagnosticado com erisipela na semana que sucedeu as eleições e ficou recluso, recebendo poucas pessoas e delegando funções ao vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos).

Já na última quinta-feira (17), o general Braga Netto (Partido Liberal), candidato a vice na chapa de Bolsonaro, visitou o presidente no Alvorada e afirmou que ele já estava recuperado e que em breve poderia voltar as suas funções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 1 =