Cantor bolsonarista tem feito uma série de ataques e promete “quebrar tudo” caso os parlamentares não obedeçam Bolsonaro. Ele diz que tem ajuda financeira para golpe.

“O Brasil inteiro vai estar parado. Ninguém trafega, ninguém sai. Ônibus volta para trás com passageiros. Só vai passar polícia federal, ambulância, bombeiro e cargas perecíveis. Fora isso, ninguém anda no Brasil”, disse Sergio Reis. “Nós estamos nos preparando judicialmente para fazer uma coisa séria, para que o governo tome uma posição e o exército tome uma posição”, discursou.

Embora fale em nome dos caminhoneiros, entidades representativas dos transportadores descartaram participar da manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Eles classificaram o movimento estranho às pautas da categoria e politicagem excessiva –descartando o papel de “bucha de canhão” de extremistas.

Resumo da ópera: a manifestação neofascista de Sergio Reis tende a falhar, ser um fiasco, portanto.

YouTube player

Na gravação, que viralizou nas redes neste domingo (15), Reis ainda diz que se o Senado não acatar os pedidos “populares” de impeachment contra os ministros do STF, eles irão “quebrar tudo”.

Apesar do apelo do bolsonarista, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), não dará andamento aos pedidos de impeachment prometidos por Jair Bolsonaro contra os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não há qualquer casualidade e nenhum fato objetivo na argumentação apresentada por Bolsonaro”, segundo um interlocutor de Pacheco, ouvido por Gerson Camarotti, no G1.

YouTube player

Sérgio Reis vai cantar para Jefferson
“Isso explica porque Jefferson foi preso agora, três semanas antes do Sete de Setembro. A Polícia Federal deve ter detectado indícios de insurreição. E tudo indica que o próximo candidato a Bangu 8 é o cantor”, escreve Alex Solnik

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =