Desde agosto, PF investiga Janones e prefeita aliada dele – apontada por ex-assessor como responsável por recolher “rachadinha” – por desvio de dinheiro público federal
A Polícia Federal (PF), com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), está conduzindo uma investigação em sigilo envolvendo o deputado federal André Janones, do Avante de Minas Gerais, e a prefeita de Ituiutaba (MG), Leandra Guedes, por suposto desvio de recursos públicos federais, destaca o Metrópoles.

O ministro Luiz Fux, do STF, determinou, além da abertura de um inquérito para investigar Janones por rachadinhas em seu gabinete na Câmara, que a PF mantenha outra frente de apuração. Essa investigação está em segredo de Justiça desde maio e foi instaurada com base em uma notícia-crime apresentada inicialmente à PF em Uberlândia (MG), posteriormente remetida à Suprema Corte devido ao foro privilegiado do deputado.
Fux concedeu um prazo inicial de 60 dias para a PF seguir com essa investigação, prazo que se encerrou, levando a Procuradoria-Geral da República (PGR) a solicitar a prorrogação. O ministro atendeu ao pedido, estendendo a apuração por pelo menos mais dois meses.

A denúncia sobre um suposto esquema de rachadinha no mandato do parlamentar mineiro foi apresentada por um ex-assessor, Fabrício Ferreira, à PGR em dezembro de 2021. De acordo com o documento, a prefeita Leandra Guedes, ex-assessora de Janones, estaria recolhendo parte do salário do ex-assessor Alisson Camargos, atual secretário de Meio Ambiente da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + um =