O presidente Jair Bolsonaro vai trocar nos próximos dias o comando do Ministério da Saúde, hoje a cargo do general Eduardo Pazuello, segundo fontes do Planalto. De acordo com esses interlocutores do presidente, o atual ministro comunicou a Bolsonaro estar com problemas de saúde e que, por isso, precisará de mais tempo para se a reabilitar.

Parlamentares articulam substituição de Pazuello

O pedido de afastamento coincide com o auge da pressão de deputados do Centrão, que pleiteiam mudança no comando da pasta sob pretexto de má gestão durante a pandemia.

Efeito Lula

Pazuello comunicou a Jair Bolsonaro estar com problemas de saúde e que, por isso, precisará de mais tempo para se dedicar aos cuidados com o corpo. No entanto, internautas e articulistas apontam que o governo foi obrigado a se movimentar no combate à pandemia temendo a vitória de Lula em 2022

Substituta

A médica cardiologista e intensivista Ludhmila Abrahão Hajjar é o nome mais cotado para assumir o ministério da Saúde no lugar de Pazuello. O governo já está em contato com ela e conversa sobre a possiblidade de a médica assumir a pasta. A indicação foi feita pelos presidentes da Câmara e Senado.

Ludhmila atua na linha de frente no combate à Covid e recentemente criticou a eficácia no combate ao vírus. “O Brasil deveria estar hoje com cinco ou seis vacinas disponíveis. E o Brasil não fez isso. Mas ainda dá tempo de fazer. E é o que temos cobrado incessantemente”, disse ela à CNN Brasil no dia 7 de março.

Ela completou dizendo que o “Brasil está fazendo tudo errado na pandemia”.

https://twitter.com/LudhmiIaHajjar/status/1371164175465132038?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1371164175465132038%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.diariodocentrodomundo.com.br%2Fessencial%2Fludhmila-hajjar-confirma-no-twitter-sim-eu-defendo-a-vacina-e-medidas-de-isolamento%2F

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 9 =