Pela primeira vez desde os Jogos de Atenas, em 2004, o Brasil terá o uniforme predominantemente azul; confira modalidades em que ainda podemos ganhar vaga
A exatos 50 dias da abertura, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) lançou, nesta quinta (6), o novo uniforme que os atletas da delegação brasileira utilizarão nas Olimpíadas de Paris 2024.
Pela primeira vez desde os Jogos de Atenas, em 2004, o Brasil terá o uniforme predominantemente azul.

Produzida pela marca Peak, a linha inclui roupas que serão usadas na Vila Olìmpica, assim como as peças de treino e a vestimenta que os brasileiros usarão no pódio durante as eventuais cerimônias de medalha.
Novamente fazendo alusão às cores da bandeira do Brasil e priorizando tons vibrantes principalmente de azul e amarelo, os uniformes têm inspiração na tendência streetwear. Foram confeccionadas mais de 50 mil peças, que já chegaram a Paris em dois contêineres, em um processo logístico planejado pelo COB durante meses.
O ensaio fotográfico que reuniu a campeã olímpica de judô, em 2016, Rafaela Silva, a pugilista Bia Ferreira, medalhista de prata em Tóquio 2020, a ginasta Jade Barbosa, e os jovens Henrique Marques e Wanderley Holyfield, do taewkondo e do boxe, respectivamente.


Segundo o diretor de Esportes de Alto Rendimento do COB, Ney Wilson, o Brasil adotou a cor em um tom mais elegante, condizente com uma cidade glamourosa e considerada uma das capitais mundiais da moda.
“A gente buscou ser sóbrio, elegante. Em se tratando de França é importante, preservando o conforto dos atletas. O uniforme levanta a autoestima do atleta. Se está bem vestido, se agrada, entra em outro astral – declarou Wilson.
As vagas olímpicas para os jogos que serão realizados em Paris, na França, entre os dias 26 de julho e 11 de agosto, ainda estão sendo definidas e o Brasil ainda sonha com vagas em algumas modalidades e espera engrossar a lista das já garantidas até o momento.

Existem pelo menos três possibilidades para que os atletas brasileiros acessem as cotas restantes:

• via torneios pré-Olímpicos

• via índice

• via ranking
Como os Comitês Olímpicos Nacionais têm autoridade exclusiva sobre a representação de seus respectivos países nos Jogos Olímpicos, a participação dos atletas nos Jogos de Paris depende de seus CONs selecioná-los para representar sua delegação em Paris 2024.

Confira abaixo a lista de vagas e modalidades nas quais o Brasil ainda pode obter o ticket para os Jogos Olimpicos de Paris e prepare a torcida.

Atletismo
O esporte ainda tem a maioria das vagas indefinidas, e depende do fechamento do ranking, em 30 de junho, para que a lista final seja divulgada. O país já se assegurou na maratona masculina e na marcha atlética, cujos períodos de classificação já se encerraram.

Basquete
A seleção masculina tem última chance de obter vaga no torneio Pré-Olímpico na Letônia, de 2 a 7 de julho, e concorre pela vaga com as seleções de Camarões, Montenegro, Letônia, Geórgia e Filipinas. A seleção feminina não poderá mais obter vaga.

Breaking
O Brasil ainda tem uma chance com Leony, que compete na etapa de Budapeste da Olympic Qualifier Series entre 20 e 23 de junho.

Canoagem
O país ainda pode somar vagas no caiaque cross durante o Pré-Olímpico da Tchéquia, de 7 a 9 de junho, juntando-se às vagas já asseguradas na canoagem velocidade e na canoa e caiaque do slalom.

Ciclismo
O Brasil ainda pode obter uma vaga no masculino do BMX freestyle com Gustavo ‘Bala Loka’, que disuta a Olympic Qualifier Series em Budapeste. O país também estará no mountain bike, na estrada e no BMX racing.

Judô
O Brasil terá a confirmação das vagas pelo ranking da Federação Internacional de Judô, que fecha em 25 de junho e definirá as cotas em 14 categorias. Já há uma primeira convocação para os pesos em que o Brasil está bem posicionado.

Natação
A data limite para obtenção de índices para a World Aquatics é 23 de junho. No entanto, o Brasil já realizou sua seletiva e nomeou sua equipe.

Pentatlo Moderno
Ainda há três vagas em jogo, para homens e mulheres, que deverão ser definidas no Campeonato Mundial de Zhengzhou, na República Popular da China, de 10 a 16 de junho. Isabela Abreu obteve cota pelos Jogos Pan-Americanos.

Rugby Sevens
A seleção masculina disputa a última vaga no Pré-Olímpico, em Mônaco, entre os dias 21 e 23 de junho. Entre os rivais estão Chile, Grã-Bretanha, Espanha, Canadá, México, África do Sul, Uganda, Papua Nova Guiné, Tonga, Hong Kong, China e República Popular da China. A seleção feminina já obteve sua cota.

Skate
As 12 vagas disponíveis (3 por prova) para o Brasil na modalidade serão definidas na etapa final de Olympic Qualifier Series em Budapeste, na Hungria, de 20 a 23 de junho.

Tiro esportivo
Ainda há vagas em jogo, que deverão ser anunciadas após o fechamento do ranking mundial, até 9 de junho. O país já está na pistola de ar 10m masculina, no skeet feminino e na carabina 3 posições feminino.

Tiro com arco

O Brasil tem uma última oportunidade de classificação por equipes no Torneio Final de Qualificação Olímpica entre 15 e 16 de junho, em Antalya, na Turquia. O país já obteve uma cota masculina e uma feminina.

Tênis
O ranking mundial de 12 de junho de 2024 irá distribuir vagas aos 56 melhores (no masculino e no feminino) para os torneios individuais, com limite de quatro por país. Nas duplas, há 32 vagas para as equipes mais bem classificadas, com dez reservadas para os 10 primeiros no ranking de duplas, que poderão selecionar seus parceiros. As vagas restantes serão atribuídas por meio dos rankings combinados. Laura Pigossi obteve vaga via Jogos Pan-Americanos e terá a vaga confirmada caso esteja no top 400 nesta data.

Vôlei de praia
A definição oficial será feita pelo ranking mundial, que fecha em 10 de junho, com máximo de duas duplas por país por gênero

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − três =