* Por Pedro Neto

Desde o final de semana que as redondezas da Socomil já sofrem ares e clima diferentes. Dona Geny, proprietária do Bar MG, faleceu. Assim como Dona Tiana, no Bairro Doutor João Alves, Dona Geny era responsável pelo estabelecimento que fazia alegria dos solteirões, rapazes velhos, aposentados, homens casados, e desquitados que pretendiam algo diferente, com mulheres de vida fácil. E quem disse que esta vida é fácil?

O singelo cartaz anuncia o luto. Entretanto, Dona Geny sempre se mostrou educada e tratava bem sua clientela. Alguns iam lá somente para beber ou para tirar o stress com máquinas sonoras e farras de todo o tipo. A proprietária só administrava e chegava a receber todas e todos com carinho e afeto.

Dona Geny estava doente há dias. Sua vida não era fácil. Pelo contrário, soube administrar seu negócio com esmero e competência e dizem que garantiu o sustento de muita gente boa, familiares ou não.

Nesta segunda-feira, dia 16, o ar de tristeza se abateu sobre a avenida Arthur Bernardes. Um dos mais tradicionais pontos de encontro da cidade e zona rural levou um bate pesado: o falecimento de dona Geny pode não fechar o Bar MG, mas certamente o local não será o mesmo, doravante…..

* Jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 18 =