Hipótese é formulada em relação à invasão do Capitólio, em 6 de janeiro do ano passado

 Sputnik – O comitê do Congresso dos EUA que investiga a invasão do Capitólio de 6 de janeiro de 2021 acredita que o ex-presidente Donald Trump pode ter se envolvido em conduta criminosa em sua tentativa de reverter sua derrota nas eleições de 2020.

“As evidências e informações disponíveis ao Comitê estabelecem uma crença de que Trump e outros podem ter se envolvido em atos criminosos e/ou fraudulentos”, informou o comitê em um processo judicial, nesta quarta-feira (2).

O grupo aponta ainda que o ex-presidente e membros de sua campanha se envolveram “em uma conspiração criminosa para fraudar os Estados Unidos”.

O comitê da Câmara dos Deputados dos EUA trava uma batalha com John Eastman, advogado que aconselhou Trump na estratégia para buscar a anulação dos resultados das eleições em estados que decidiram as eleições.

Eastman processou o comitê em dezembro, buscando bloquear uma intimação do Congresso que o obrigava a revelar e-mails sobre o caso.

Em comunicado, os líderes do comitê disseram que “os e-mails de Eastman podem mostrar que ele ajudou Donald Trump a avançar em um esquema corrupto para obstruir a contagem de cédulas do colégio eleitoral, em uma conspiração para impedir a transferência de poder”.

Advogados reguladores na Califórnia afirmaram, na última terça-feira (2), que estão investigando se Eastman agiu de forma antiética em seu trabalho para Trump. A investigação pode levar a ações disciplinares contra o advogado, como a suspensão de sua licença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =