O distrito de Vale das Cancelas, na cidade turística de Grão Mogol, sediou o curso Empreendendo o Serviço de Alimentação, promovido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES. Onze participantes, entre produtores rurais e profissionais da rede hoteleira, aprenderam um pouco mais sobre turismo, importância da gastronomia regional, planejamento de empreendimento de alimentação e montagem de cardápios, entre outros temas.

A região é uma das principais rotas rodoviárias do país, cortada pela BR-251, e recebe grande fluxo de pessoas em viagem para diversos destinos. Luzenilda Aparecida Lima Santos convive com esse movimento todo há 26 anos. Servidora pública da área da limpeza, ela divide o tempo de trabalho com a paixão pela culinária, produzindo alguns pratos para eventos na região. O próximo passo é montar o negócio próprio e expandir suas possibilidades.

“O curso foi importante para clarear as ideias. Meu sonho é montar um restaurante. Eu já faço comidas para buffets e confeitaria, mas busquei o curso para ter mais conhecimento na área, desenvolver o trabalho e ter coragem para expandir. Estamos em uma região onde a rodovia passa no meio da comunidade, recebendo turistas todos os dias”.

Um tema de destaque trabalhado no curso foi a valorização das características e tradições locais. A instrutora Gal Bernardo afirma que a região de Grão Mogol está despontando no setor turístico, especialmente turismo ambiental e rural. “A região tem potencial natural muito rico. Este treinamento vai ajudar as pessoas a lidarem ainda melhor com a recepção do turista. E o carro-chefe do turismo é a gastronomia. Trabalhamos para que os alunos saibam usar o que a cidade tem de riquezas para encantar o turista”.

Durante o curso foi feita a montagem completa de uma mesa de café e outra de almoço. No fogão à lenha, diversas delícias, como biscoitos e bolos, feijão tropeiro e arroz com pequi e carne de sol. “Minas Gerais tem este diferencial da culinária brasileira, onde cada região do estado tem suas comidas típicas e riquezas”.

Esta foi a primeira vez que o curso foi promovido no município. A ideia foi do Sindicato dos Trabalhadores Rurais local, visando ao fortalecimento do turismo regional. “Apoiar o turismo é valorizar arranjos produtivos locais, como a gastronomia, o artesanato e os serviços. Por mais que a tecnologia esteja presente na vida, o turismo precisa de pessoas”, destaca o gerente regional, Dirceu Martins.

Curso teve presença de produtores rurais e profissionais do setor hoteleiro

Participantes aprenderam a montar um cardápio, valorizando aspectos regionais

Texto e fotos: Ricardo Guimarães – Senar Regional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + catorze =