Nas últimas semanas, o governador de Minas foi atacado pelo círculo próximo de Bolsonaro

Bolsonaro ao lado de Romeu Zema em Belo Horizonte 7/10/23 (Foto: Reprodução/Twitter Romeu)

O governador de extrema direita de Minas Gerais, Romeu Zema, e Jair Bolsonaro trocaram afagos durante a visita do ex-ocupante do Palácio do Planalto a Belo Horizonte neste fim de semana. Bolsonaro e Zema tomaram café da manhã em uma padaria na Pampulha juntos no sábado, em um clima sorridente e descontraído, sinalizando uma reaproximação após o núcleo duro do bolsonarismo partir para cima de Zema nas últimas semanas.

“Com um cafezin e pão de queijo, todo mundo se entende!”, publicou Zema nas redes sociais, referindo-se a Bolsonaro como “presidente. Ainda durante o encontro, Bolsonaro declarou ao jornal Estado de Minas não ter “nenhum tipo de briga”, e que é comum ter “desentendimentos”.

Nas últimas semanas, o governador de Minas foi atacado pelo círculo próximo de Bolsonaro, especialmente pelo vereador Carlos Bolsonaro. Essa onda de críticas foi desencadeada após Zema destacar diferenças entre ele e Bolsonaro, incluindo, segundo ele, não empregar familiares e criticar a resposta federal à pandemia de Covid-19. Em resposta, Carlos chamou Zema de “insosso” e “malandro com cara de pastel”.
Tanto Zema quanto o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, já descartaram concorrer à presidência em 2026. Mas, após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) declarar Bolsonaro inelegível em junho, devido à disseminação de informações falsas sobre o sistema eleitoral em um encontro com embaixadores, Zema emergiu como um dos principais nomes para unificar os bolsonaristas em torno de uma candidatura presidencial. Enquanto Zema tenta atrair os bolsonarristas mais fervorosos, Tarcísio age para não ficar em desvantagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − sete =