A protetora dos animais Luisa Mell foi até a cidade de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, e resgatou o bode que teve a boca costurada com nylon e um cadeado pendurado na costura. Luisa acordou 5h da manhã pegou dois voos e ainda viajou de carro para fazer o resgate.
O bode já tinha recebido os primeiros socorros e está com os ferimentos na boca já em fase de cicatrização. Luisa fez imagens com o animal e disse que ele será feliz no instituto dela, em São Paulo, para onde ele foi levado. “Você vai conhecer meus outros bodes, minhas cabras”, disse a protetora que levou o bicho para o caminhão no colo.
O caso


O bode foi encontrado com a boca costurada com nylon e com um cadeado em Porteirinha, no Norte de Minas Gerais, na última segunda-feira (3). Uma foto do bode foi publicada pela Organização Não-Governamental (ONG) Proteção Animal de Porteirinha.
De acordo com a Polícia Militar, moradores da cidade encontraram o animal no quintal de uma residência amarrado e com a boca costurada. A moradora da residência disse que saiu para resolver questões pessoais e quando voltou encontrou o bode na casa dela.
Ela disse ainda que, a princípio, acreditou que o animal estava comendo algo, mas depois percebeu que sua boca estava costurada. Com a ajuda de vizinhos, eles cortaram a linha da costura e retiraram o cadeado.

Leia também

Decreto libera militante de esquerda nas eleições

O bode foi deixado aos cuidados da ONG e passa bem. A Polícia Militar foi acionada para o local e aprendeu a linha e o cadeado. O caso foi repassado à Polícia Civil para investigações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 7 =