A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que um sargento do Corpo de Bombeiros se entregou na noite dessa terça-feira (9) na 11ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp) em Montes Claros, no Norte de Minas. Ele é suspeito de matar um tenente da mesma corporação na sexta-feira (5).

Militar foi achado morto na porta de casa em Montes Claros – Crime foi na última sexta-feira (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Segundo a Polícia Civil, após o sargento se apresentar, foi cumprido o mandado de prisão temporária expedido em desfavor dele. Em casos como o homicídio, a prisão temporária vale por 30 dias, podendo ter a prorrogação pelo mesmo prazo.

O tenente Rafael Alves Veloso, de 42 anos, foi morto na porta de casa quando saía para trabalhar. Ele estava fardado quando foi alvejado pelo sargento. Na sexta-feira, o coronel Júlio César Toffoli, do Corpo de Bombeiros, disse em entrevista coletiva que o tenente era “muito conceituado na corporação” e que não entende “qualquer motivo que pode ter levado a essa atitude extrema”.

Segundo as informações iniciais, o suspeito do crime estaria com problemas psicológicos e não aceitou bem uma cobrança feita pelo tenente recentemente. Haverá uma coletiva na manhã desta quarta-feira com integrantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar para explicações do caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 9 =